Revista Rua

Viver. Decantar

Descobrindo o Sharish Gin

Com vista para a icónica Sé de Braga, a RUA juntou-se mais uma vez ao Mercado da Saudade para dar a conhecer os melhores produtos portugueses. Desta vez, o Sharish Gin, de Reguengos de Monsaraz, foi o escolhido para o brinde naquele final de tarde de sexta-feira, 14 de julho.

Andreia Filipa Ferreira

Texto: Andreia Filipa Ferreira |

A mesa compôs-se entre convidados da RUA e do Mercado da Saudade, dando as boas-vindas a Nuno Faria, o embaixador da marca portuguesa Sharish Gin, que pode ser encontrado em diversos estabelecimentos comerciais das redondezas. Toda a gama Sharish foi provada, de maneira a que, no final, os presentes pudessem refrescar-se com o seu gin preferido.

Mas vamos à contextualização: o Sharish Gin é um gin tónico português com cerca de três anos. Resultado de um desafio proposto por amigos a António Cuco, um professor de turismo na altura desempregado, o Sharish nasceu no próprio alambique de António, em Reguengos de Monsaraz – aliás, as raízes alentejanas são a essência deste gin: o nome, juntamente com o logótipo, fazem referência à reconhecida encosta de Reguengos de Monsaraz, que durante o povoado muçulmano se chamava Mont Sharish e o design único da garrafa, com uma parte mais longa do que outra, remete novamente a esse monte impenetrável.

O primeiro gin da marca chamou-se Sharish Original, um gin bastante equilibrado, pensado para o palato português. “A ideia do António foi fazer um gin para quem não é amante daquele gin tónico tradicional seco e amargo, nem daquele muito doce”, conta-nos Nuno Faria, enumerando os ingredientes: zimbro e sementes de coentros, incluindo laranja, limão, a lúcia-lima fresca e, o ingrediente que garante todo o carisma do gin, a maçã bravo de Esmolfe. “Felizmente tivemos muito sucesso com este gin. O objetivo no primeiro ano era vender cerca de sete mil garrafas e conseguimos triplicar o objetivo”, refere Nuno, orgulhoso.

Contudo, o crescimento da marca levou à apresentação de outros gins no cardápio. O Sharish Blue Magic Gin contém frutos vermelhos, é mais doce que o Original e tem como particularidade principal a planta Clitoria Ternatea ou Ervilha Azul, uma planta tailandesa que dá uma tonalidade azul ao gin. No entanto, esta planta não altera o sabor da bebida e reage com o ácido cítrico, transformando o gin num apetitoso copo cor de rosa quando misturado com água tónica. Um toque de magia, portanto. Entretanto, o lançamento de uma edição especial de pera rocha trouxe os sabores mais secos e amargos, bem ao gosto de António Cuco e, mais recentemente, a parceria com a água ardente da Lourinhã deu origem ao Sharish Laurinius Gin, um Sharish Original envelhecido em barricas de carvalho de aguardente da Lourinhã.

Este é o leque de produtos da Sharish, um gin carinhosamente idealizado por António Cuco, que deixa a todos os amantes da marca um direto desejo: “que vos faça bom proveito”.

 


4 vídeos 725 followers 2 posts