Revista Rua

Saber. Reportagem

Emotional Objects

“Tenham poucas coisas, mas tenham coisas que vos façam sorrir”

Andreia Filipa Ferreira

Texto: Andreia Filipa Ferreira |

Fotografia: D.R.

[João Faria ]

As portas do icónico Ferrugem, em Portela, Vila Nova de Famalicão, ainda estavam fechadas à hora que marcamos encontro com João Faria, o arquiteto responsável pelo projeto do reconhecido restaurante. De conversa fácil, João aproveita o momento de espera para falar-nos de alguns conceitos que o ajudaram a idealizar aquela obra, hoje procurada pelos amantes da boa gastronomia minhota. Mas o nosso propósito naquela manhã não era conhecer o Ferrugem, nem as ideias de projeto que João equacionou. O Ferrugem era apenas um ponto de partida numa história de resiliência, de teimosia e muita criatividade. João é o pensador por detrás da marca de mobiliário de luxo Emotional Objects, o projeto que hoje faz o arquiteto – como sempre quer ser chamado – criar compulsivamente, seguindo o destino da sua própria inspiração.

A Emotional Objects nasceu em 2012, momento em que João e Andrêa Pinto, ambos arquitetos e professores de Educação Tecnológica, decidiram apostar no desenvolvimento de peças de mobiliário que, mais do que uma função, tivessem o propósito de causar emoções às pessoas que as observassem. Com conhecimentos tecnológicos, as criações da marca facilmente conjugavam a beleza das ideias de mobiliário de cunho arquitetónico com as experiências técnicas que tornavam uma secretária, por exemplo, em muito mais do que uma secretária. Aos poucos, as peças iam nascendo e o concurso Projetos Originais Portugueses (POP) Serralves parecia o chamariz perfeito para testá-las. Dois projetos de João foram imediatamente selecionados para finalistas. Mais tarde, num concurso internacional, outra peça (a manteigueira Iris) foi galardoada. A validação dos júris e a crescente validação de amigos deram então o empurrão que faltava para a formalização da marca – Emotional Objects, uma marca de mobiliário que faça o observador tirar prazer daquilo que vê. Mas nada melhor que João explicar: “o nosso mercado é o mercado das pessoas emocionais. A pessoa tem de se apaixonar pelo nosso objeto. Ela não precisa dele! Mas vai querer tê-lo. É a reação emocional que nos envolve”.

Dando azo às suas “ideias malucas” - como tantas vezes repete entre sorrisos bem-dispostos -, João vai traçando o seu caminho, em busca daquele pormenor que ainda não existe, daquela peça que ainda ninguém pensou. Mas a essência de tudo é bem simples na sua ótica: “O meu móvel, como todas as peças que já desenhei ou idealizei, é aquilo que me apetece! Desenho tudo o que me apetece e esse é um dos maiores gozos”, assume. E para levar as suas ideias a bom porto, João conta com o auxílio de artesãos locais, que trabalham as madeiras e outros materiais de acordo com as suas indicações. “Confesso que na maior parte das vezes desenho coisas que são difíceis de criar, mas felizmente tenho comigo as pessoas capazes de as fazer. Se um artesão trabalha numa oficina extremamente pequena, mas é extremamente bom a polir, eu quero trabalhar com ele. Essas pessoas têm muito carinho pelas minhas peças e até me dão dicas para eu melhorar os meus projetos”, conta-nos João, acrescentando que antes de enviar qualquer peça para o artesão, é ele próprio que a constrói na sua garagem, tentando esboçar uma solução de construção.

Com feedback positivo por parte do público, as criações da Emotional Objects têm como destino principal o mercado externo, já que, de acordo com João, as “peças não são propriamente baratas e o mercado português é minúsculo” para este tipo de negócio. Todavia, todos os interessados em adquirir peças ou conhecer melhor o catálogo da marca podem contactar diretamente João, através do site da marca. A partir daí, todas as opções de personalização das peças ou conceções sob medida podem ser delineadas. Porque o mais importante é tirar prazer daquilo que se tem. “Tenham poucas coisas, mas tenham coisas que vos façam sorrir”, aconselha o arquiteto.

[ ExCentric Coffee Table ]

[ Arabesque Dining Table ]

[ Roots Home Desk ]

 


4 vídeos 817 followers