Revista Rua

Apreciar. Música

Sons de Vez: concertos regressam a Arcos de Valdevez entre fevereiro e março

Jorge Palma, Linda Martini, The Legendary Tigerman e Anaquim [na imagem acima] estão entre os nomes confirmados para a 16ª edição do Sons de Vez

Marta Alves

Texto: Marta Alves |

Como já é habitual na agenda cultural da vila arcuense, todos os fins de semanas de fevereiro e de março estão destinados a um conjunto de atuações musicais dentro das quatro paredes da Casa das Artes. A celebração desta edição do Sons de Vez mantém a linha de programação de anos anteriores, sendo que o cartaz gira à volta de uma dezena de artistas quer sejam emergentes quer sejam consagrados no contexto musical português.  Este ano, a organização alargou o seu leque de escolhas e apostou numa estreia internacional. Os americanos The last Internacionale terminam o festival a 24 de março. 

[Carlão ]

As portas do auditório abrem a 3 de fevereiro com a exclusividade de Carlão a dar as boas-vindas. Durante a atuação, o intérprete Carlos Nobre, ex-membro dos Da Weasel, fará uma viagem no tempo com a apresentação do álbum Quarenta, onde entra a faixa de sucesso “Os Tais”, o EP “Na Batalha” e os singles de 2017 “Agulha No Palheiro” e “Viver Pra Sempre”.

Com o arranque feito, segue-se o próximo fim de semana (10 de fevereiro) com dois momentos musicais. O primeiro fica a cargo do artista da terra, Miguel Tela, com o álbum de estreia Embriaguez. Já o segundo é entregue ao lisboeta Frankie Chavez que apresentará ao vivo o Double or Nothing, um disco que retrata “histórias que vão desde a perda ao nascimento, ao andar na estrada, ao tempo que perdemos em coisas fúteis (...) de amor e de relações impossíveis (...) de atentados terroristas e de privação de liberdade”, disse o artista em entrevista ao site Made in Portugal

[ Frankie Chavez ]

 

A 17 de fevereiro é a vez dos Linda Martini pisarem o palco. Numa altura que comemoram os 15 anos de existência, a banda de rock proporcionará uma setlist de êxitos, juntamente com o mais recente single “Gravidade”.

O programa do mês cessa a 24 de fevereiro com um rosto bem conhecido do cenário musical português, Jorge Palma. Tendo já passado em 2014 pelo Sons, o compositor, poeta e pianista já conta com mais de 40 anos de carreira. Nesta edição, Palma tocará faixas do último álbum Com todo o respeito, no entanto fará também ecoar alguns dos temas mais sonantes do público.

[Jorge Palma ]

 

Entretanto, são os portuenses Blind Zero que inauguram o mês de março (3 de março). O oitavo disco da carreira Often Trees, editado no final de 2017, será o protagonista do concerto. A intemporalidade é a palavra-chave deste trabalho construído por um coletivo chefiado por Miguel Guedes. 

O Festival continua no fim de semana seguinte com o rock n’roll dos The Legendary Tigerman e o indie rock do Pedro e os Lobos (9 de março). Depois de vários espetáculos com um ringue para defrontar os Linda Martini, Paulo Furtado e os seus companheiros de banda mantêm o espírito de mostrar o que é ser selvagem em palco. As influências de Radiohead, Pink Floyd e David Bowie para Pedro e os Lobos é uma realidade. Este é um projeto solitário idealizado pelo guitarrista Pedro Galhoz, o qual atravessa vários estilos musicais dentro do universo do rock.  

[ Blind Zero ]

 

No penúltimo fim de semana de março, os Anaquim e Ricardo Azevedo são os nomes agendados para a noite de 17. Os Anaquim são cinco elementos masculinos vindos de Coimbra que trazem na bagagem canções inspiradas nos cantautores portugueses ligados à revolução, na canção francesa, na música country e, ainda, no blue grass. Ricardo Azevedo é um o projeto a solo do ex-vocalista de Ez-Special que já conta com quatro álbuns editados. 

O festival termina a 24 de março com a presença de uma banda estrangeira: os The Last Internationale. Um projeto norte-americano formado pela vocalista Delila Paz e pelo guitarrista Edgey Pires (o qual tem raízes minhotas) conhecidos pelas mensagens de consciencialização social. We will reign, de 2014, é o álbum de estreia que teve as honras de apresentação no programa televisivo Late Show with David Letterman.

The Last Internationale ]

 

O horário de todos os concertos está agendado para às 23h00. Em relação aos bilhetes serão colocados à venda na semana respeitante a cada concerto, podendo ser adquiridos na Casa das Artes ou por reserva telefónica. O preçário varia entre 6 e 15€. 


4 vídeos 1011 followers