Revista Rua

Observar. Código Postal

Uma Romaria? Não, a Romaria.

Romaria de Nossa Senhora de Porto D’Ave, na Póvoa de Lanhoso

José Gonçalves Lopes

Texto: José Gonçalves Lopes |

A freguesia de Taíde, na Póvoa de Lanhoso, é o local de uma das mais importantes romarias minhotas, a de Nossa Senhora de Porto D’Ave.

As origens remontam ao século XVIII, onde a preservação de uma antiga imagem da Nossa Senhora do Rosário, que estava em muito mau estado, por parte de Francisco Magalhães Machado, acabou por erigir um oratório onde ele e os seus alunos iam rezar. Um dia, um dos miúdos partiu a perna e os colegas foram rezar para que ele melhorasse, e surpreendentemente pouco depois estava curado.

A partir daí, começaram a denominá-la como Nossa Senhora dos Milagres, e a movimentação das pessoas ao local aumentou. Em 1734, devido aos donativos, o mestre-escola conseguiu edificar uma capela em homenagem à virgem, que continuava com a imagem em mau estado, por isso, Francisco Magalhães decide que a imagem devia ser pintada e no dia em que vai levar a peça para ser restaurada, a imagem estava em excelentes condições.

A fama que atingiu levou à construção de um templo e, em 1744, o arcebispo de Braga, D. José de Bragança ampliou-o. Em 1874, por carta régia de 14 de abril, foi elevado a Santuário Real.

O interior do santuário é riquíssimo, com um revestimento de azulejos joaninos do século XVIII, azuis e brancos, e a refinada talha dourada embeleza os altares, característica típica do barroco. Podem visitar também no interior um sumptuoso museu de arte sacra que vale a pena visitar.

As festividades começam no último domingo de agosto com a celebração de Nossa Senhora da Boa Morte e as novenas e terminam no primeiro fim de semana de setembro. Na parte religiosa saliento a procissão de velas de sexta-feira e no domingo de tarde a majestosa procissão em honra da Nossa Senhora de Porto D’Ave, momentos carregados de fé. Na parte profana realço a Noite Gerações, que este ano alcança a IX edição e que já ultrapassa as barreiras da região.

Esta é a Romaria dos bifes e dos melões de casca de carvalho, um local onde se sente o amor à terra, repleto de momentos carregados de crença, não só no santuário, como pela via-sacra com edificados calvários. Esta Romaria e mais 24 romarias minhotas iniciaram este ano o processo para classificar esta festividade minhota como Património da Humanidade da UNESCO.

Se és desta região e nunca visitaste a Romaria de Nossa Senhora de Porto D’Ave, tens de o fazer. O local e as pessoas fazem valer a pena.


4 vídeos 725 followers 2 posts