Revista Rua

2018-10-23T16:41:12+00:00 Ao Volante, Atelier

BMW i8 Roadster – O híbrido descapotável

João Lobo Monteiro
João Lobo Monteiro7 Agosto, 2018
BMW i8 Roadster – O híbrido descapotável

Fotografias © BMW Group

Chegado recentemente ao mercado nacional, o novo híbrido da marca alemã destaca-se por ter dois lugares, portas com abertura ascendente e uma capota de lona elétrica, que abre de forma automática em 15 segundos, mesmo em andamento até aos 50 km/h, e que tem a vantagem de ser feita de material têxtil, para se dobrar melhor por trás do habitáculo. Uma sensação de andar de cabelos ao vento, no mais puro silêncio.

Há também uma renovação importante do grupo motopropulsor híbrido do i8. Primeiro, o motor de 1.5 litros e três cilindros a gasolina é o mesmo, mas recebe filtro de partículas, um elemento importante de defesa dos pulmões de quem está por perto.

A bateria do motor elétrico ganhou densidade energética, crescendo a sua capacidade dos anteriores 7,1 kWh para os atuais 11,6 kWh, pelo que o Roadster consegue andar até 53 km no modo elétrico puro (carregando no botão eDrive). Também há ganhos na performance porque, graças a esta bateria, o motor elétrico ganhou 12 cv, perfazendo agora um máximo de 143 cv. Juntando-lhe os 231 cv do motor a gasolina, o novo i8 debita uma potência combinada de 374 cv.

Em termos de aceleração, o BMW i8 Roadster vai dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,6 segundos. A velocidade máxima, limitada eletronicamente, é de 250 km/h.

Num carro híbrido plug-in, os consumos são de grande relevância. Nesta matéria, é anunciada uma média de 2,1 litros/100 km e o nível de emissões de CO2 de 46 g/km. E tratando-se de um automóvel eletrificado, os tempos de recarga também são importantes, pois é ligando-o à tomada que se poupa mais gasolina, embora o Roadster recupere energia ao travar. Numa tomada doméstica, são necessárias 5h30 para uma recarga total, mas numa wallbox de 3.6 kW demora apenas três horas.

Sendo que o novo i8 é um concentrado de tecnologia, o sistema Route Guidance dá uma ajuda. Se o condutor optar por essa solução, utiliza os dados da navegação para otimizar a utilização do motor elétrico: dentro das cidades dá prioridade ao motor elétrico; fora delas, poupa baterias e potencia a uso do motor a combustão.

Outra novidade está no modo de luzes de máximos laser, em que o sistema BMW Laserlight oferece um alcance dos faróis de 600 metros. Ao utilizar esta nova tecnologia, a marca melhorou a segurança da visibilidade em condução noturna.

Com todas estas funcionalidades, o novo BMW i8 Roadster tem como preço-base, para Portugal, os 165.000 euros.

Partilhar Artigo:
Fechar