Revista Rua

2018-07-09T15:41:05+00:00 Cultura, Outras Artes

Centro Internacional das Artes José de Guimarães recebe Mercado dos Objetos Incríveis

A iniciativa tem como objetivo recuperar a memória de um local simbólico para a cidade: o antigo Mercado de Guimarães.
Rita Almeida
Rita Almeida9 Julho, 2018
Centro Internacional das Artes José de Guimarães recebe Mercado dos Objetos Incríveis
A iniciativa tem como objetivo recuperar a memória de um local simbólico para a cidade: o antigo Mercado de Guimarães.

A 14 de julho, o Centro Internacional das Artes de Guimarães (CIAJG) promove uma iniciativa que tem como objetivo recuperar a memória de um local simbólico para a cidade: o antigo Mercado de Guimarães que, em 2012, deu lugar ao projeto infraestrutural da Plataforma das Artes e do CIAJG. Espetáculos, instalações, visitas e oficinas, em estreia absoluta, com entrada livre para todos.

O Museu CIAJG abre as portas ao Mercado com objetos com história para conhecer, tanto dentro como fora. Objetos com memórias, segredos e sentidos, com diferentes tamanhos e desenhos, uns de luz e outros de escuridão. A abertura do Mercado dos Objetos Incríveis é as 15h30, com Estranhofone, interpretada pelos participantes da Oficina de Férias por Samuel Coelho e César Estrela, que decorre entre 9 a 13 de julho, no CIAJG.

Entre as 16h e as 21h, decorre um programa especial de Visitas Orientadas e Oficinas Criativas que conduzem o interior do CIAJG para a praça da Plataforma das Artes e vice-versa, onde todos são convidados a descobrir, questionar e a construir objetos.

Das 16h às 18 e das 19h às 21h, vai poder assistir a Guardar Segredo, um conjunto de espetáculos de teatro, que acontecem dentro de um guarda-fatos colocado no Espaço Público, onde existem muitas pessoas. Cada espetáculo tem a duração de cinco minutos.  Guardar Segredo é uma criação de Amarelo Silvestre, com encenação de Carolina Bergeron e dramaturgia de Fernando Giestas.

A Objetoteca Popular Itinerante do Teatro do Ferro oferece micro espetáculos entre as 18h e as 19h, culminando num espetáculo final às 21h. O que têm para contar um canivete suíço, uma reprodução da Guernica, uma música Pop dos anos oitenta ou Moby Dick, a carrinha branca? É o que se vai descobrir! A Objetoteca Popular Itinerante, com direção artística de Igor Gandra e Carla Veloso, é um objeto híbrido. Neste espetáculo assiste-se a um encontro amoroso entre uma biblioteca itinerante e uma carrinha da feira. Esta é a primeira peça do ciclo A Revolta dos Objetos, que o Teatro de Ferro irá desenvolver em 2018-2019.

Para mais informações sobre o evento pode consultar o site www.ciajg.pt.

Fotografia: Paulo Pacheco

Partilhar Artigo:
Fechar