Revista Rua

2018-05-04T10:37:03+00:00 Cultura, Música

Por dentro do SPL

Estúdio de gravação
Redação
Redação2 Março, 2018
Por dentro do SPL
Estúdio de gravação

Pedro Mouga é o homem por trás de um dos projetos mais ambiciosos no que diz respeito a gravaçao e produção musical na zona Minho. SPL é um estúdio situado entre Braga e Guimarães, num local isolado onde a paisagem e o silêncio definem toda uma filosofia de trabalho. “Trabalhei muitos anos metido numa caixa fechada, sem janelas e isso é muito castrador em termos criativos. A luz do sol faz falta, não só para mim, mas para toda a gente que vem aqui gravar. Quando trabalhamos aqui, não saímos daqui cansados. Quando estamos a criar temos que nos sentir em casa”.

O gosto pela música começou muito cedo quando aos sete anos começou a aprender piano, mas foi aos 15 anos que percebeu que era a compor e a produzir que se sentia confortável: “Quando recebi o meu primeiro sintetizador, o “bichinho” da tecnologia e da sequenciação começou”.

Pelo estúdio do Pedro já passaram nomes tão importantes como Mário Laginha, o compositor americano David Chesky, Zé Amaro, Let The Jam Roll, nomes que demostram o ecleticismo do estúdio: “Tanto gravamos Fado, Música Clássica, como Heavy Metal ou Rock. Por aqui passa um pouco de tudo”.

O conforto é uma das prioridades de Pedro Mouga e “fazer os músicos sentirem-se em casa” é uma das suas maiores preocupações: “Gosto que as pessoas que passam por cá se sintam no seu lar, ou como costumo dizer, cheguem e calcem as pantufas”. Por aqui passa um futuro pensado desde a construção do estúdio: “No espaço da casa estão espaços que foram pensados para que um dia possam ser quartos! Se vierem para passar uma semana em produção já têm onde dormir, ficar cá e desligar do mundo, quase como que um hotel musical! Não sei para quando porque tudo custa muito dinheiro. O espaço já existe. Os acessos também.”

Partilhar Artigo:
Fechar