Revista Rua

2019-04-18T18:20:10+00:00 Cinema, Cultura

130º Aniversário do senhor dos sete ofícios

Ator, realizador, produtor, humorista, empresário, argumentista e músico. Eram estes os sete ofícios de Charles Spencer Chaplin.
Modern Times ©Roy Export S.A.S
Redação
Redação18 Abril, 2019
130º Aniversário do senhor dos sete ofícios
Ator, realizador, produtor, humorista, empresário, argumentista e músico. Eram estes os sete ofícios de Charles Spencer Chaplin.

Em jeito de comemoração do 130.º aniversário do nascimento do icónico cineasta Charles Spencer Chaplin, a Gulbenkian Música exibe, a 17 e 18 de maio, o clássico Tempos Modernos, o último filme mudo produzido por Chaplin em 1936, com interpretação da banda sonora ao vivo pela Orquestra Gulbenkian. Numa autêntica homenagem aos sete ofícios de Chaplin – ator, realizador, produtor, humorista, empresário, argumentista e até músico, tendo inclusive contribuído para a composição de bandas sonoras para os seus filmes assim que o som foi introduzido no cinema mesmo sem formação musical -, a Gulbenkian recorda Tempos Modernos exatamente pela ligação à música: o filme continha música sincronizada e efeitos sonoros… e é o primeiro filme onde se ouve a voz de Chaplin, numa canção composta e cantada pelo próprio, em dueto com Paulette Goddard.

Foi neste filme que a Europa conheceu Charlot, a personagem que no enredo tenta sobreviver no mundo industrializado. Considerado uma crítica ao capitalismo e aos maus-tratos a que os empregados estavam sujeitos desde a Revolução Industrial, foi objeto de restauro em 1999 tendo sido encomendada a Timothy Brock a reconstituição da banda sonora. É esse precioso trabalho de reconstituição que agora chega agora ao Grande Auditório.

Modern Times ©Roy Export S.A.S
Partilhar Artigo: