Revista Rua

2020-12-30T11:43:33+00:00 Descobrir, Em Destaque, Viagens

20 locais a visitar na capital portuguesa neste inverno

Aponte estas sugestões de visita em Lisboa durante a estação mais fria.
Redação
Redação30 Dezembro, 2020
20 locais a visitar na capital portuguesa neste inverno
Aponte estas sugestões de visita em Lisboa durante a estação mais fria.

Lisboa é a capital e a maior cidade de Portugal, aparecendo no topo da lista entre os destinos mais populares na Europa. A “cidade das sete colinas” foi considerada este ano como o Melhor Destino Europeu de Cruzeiros pelos “óscares” do turismo, os World Travel Awards. A capital portuguesa conquista o coração dos seus turistas pela sua sumptuosa mistura de tradição e modernidade. Se procura um destino lindíssimo para visitar durante um dia frio de inverno ou para uma escapadinha romântica a dois, a RUA sugere um roteiro pela capital.

Bairros Históricos de Lisboa

Grande parte da autenticidade da cidade lisboeta está em cada um dos seus bairros históricos. Aí irá descobrir a cultura portuguesa bem como as refeições tipicamente regionais, ouvir verdadeiro fado lisboeta e até conhecer o sotaque característico da cidade.
O Bairro de Alfama é dos mais antigos e é um destino a não esquecer. Localizado precisamente no coração da cidade, as ruas estreitas, as varandas floridas, os restaurantes estão em evidência.
Outro dos bairros que deverá conhecer na capital portuguesa é o Bairro Alto. O bairro tem duas caras: popular de dia e chic à noite. Há muitos bares, restaurantes, livrarias, discotecas e uma vista panorâmica excecional.

Estes dois bairros são fundamentais para apresentar a autenticidade e singularidade da capital portuguesa.

Miradouros de Lisboa

Conhecida como a “cidade das sete colinas”, Lisboa possui miradouros espalhados um pouco por toda a cidade e oferecem aos seus visitantes algumas das melhores vistas sobre a capital.

Ao percorrer os bonitos bairros históricos, pare nos miradouros para admirar a cidade e monumentos como o Castelo de São Jorge e o Panteão Nacional. Entre os miradouros mais apreciados, enfatizamos os Miradouros da Senhora do Monte, das Portas do Sol, de São Pedro de Alcântara e de Santa Catarina.

Praça do Comércio
Também conhecida por Terreiro do Paço, a Praça do Comércio é um dos sítios indispensáveis a visitar em Lisboa e encontra-se na Baixa Pombalina, mesmo de frente para o rio Tejo. Este é, sem dúvida, outro dos lugares que deve considerar quando estiver a decidir o que fazer em Lisboa. Aqui desembarcaram vários reis e rainhas ao longo dos tempos, mas houve também outros acontecimentos históricos que marcaram este sítio, como o grande terramoto de 1755 e o regicídio de D. Carlos e de seu filho que viria a marcar o início do fim da monarquia em Portugal.

Sé Catedral
A catedral lisboeta ostenta o título de igreja mais antiga da capital portuguesa, tendo sido construída na segunda metade do século XII, logo após a conquista da cidade aos Mouros. Com o passar dos anos, esta catedral foi ganhando traços de diferentes estilos arquitetónicos como o românico, o gótico e o barroco e aí começaram a ser sepultadas algumas figuras de relevo.

Infelizmente, o grande terramoto de 1755 destruiu várias partes originais da catedral pelo que foi necessária uma reconstrução e, no início do século XX, obras de restauro devolveram a este edifício alguma da sua beleza medieval.

Mosteiro de São Vicente de Fora

O Mosteiro foi construído entre os séculos XVI e XVII, durante a Dinastia Filipina, e é considerado um dos maiores exemplos do estilo maneirista em Portugal, apesar de apresentar igualmente traços dos estilos gótico e barroco.

Possui as mais belas coleções de azulejos do país e está instalado no sítio onde existia antes um mosteiro com o mesmo nome, mandado construir pelo rei D. Afonso Henriques como forma de agradecimento pela conquista de Lisboa aos Mouros, em meados do século XII.

Atualmente, este monumento nacional é também classificado como panteão e aí encontrará os túmulos da maioria dos cardeais-patriarcas de Lisboa e de reis, príncipes e infantes da Dinastia de Bragança, a última Casa Real portuguesa.

Museu Nacional de Arte Antiga

É um dos museus mais visitados de Portugal e contém obras de arte desde o século XII ao século XIX. Foi inaugurado em 1884 e tem uma coleção com mais de 40 mil peças, algumas delas consideradas “tesouros nacionais”, nas mais variadas áreas, seja da pintura, ourivesaria, escultura e artes decorativas e provenientes da Europa, África e da Ásia.

Jardim Zoológico de Lisboa

O Jardim Zoológico de Lisboa é um dos locais preferidos dos mais pequenos e poderá passar um dia único. Com mais de 130 anos de existência, o zoo foi-se reinventando ao longo dos tempos e foi criando cada vez mais instalações confortáveis às diversas espécies que chegam de todos os cantos do mundo.

Para além dos adoráveis animais, encontrará um parque de merendas, um teleférico e um comboio que dão a conhecer aos visitantes o zoo numa perspetiva diferente.

Palácio Nacional de Belém

Construído em finais do século XVI, este magnífico palácio mostra o traço dominante dos estilos barroco e neoclássico e é constituído, entre outros, por um edifício central virado para o rio Tejo com um bonito pátio e jardim. Por ser a residência oficial do Presidente da República, este é dos palácios mais exclusivos de Portugal, só podendo ser visitado com guia aos sábados.
Pode ainda visitar o Museu da Presidência que dá a conhecer a vida e obra dos Presidentes da República Portuguesa, mas também dará a conhecer documentos, objetos pessoais e presentes de estado recebidos pelos presidentes.

Torre de Belém

Declarada Património Mundial da UNESCO em 1983, a Torre de Belém foi construída entre 1515 e 1521 para vigiar o porto de Lisboa e, assim, controlar a passagem de navios.
Com uma altura de 30 metros, a Torre de Belém é um dos mais belos exemplos de arquitetura em estilo manuelino, com os seus traços muito característicos como a cruz da Ordem de Cristo, a esfera armilar e elementos naturalistas.
Daqui pode apreciar uma vista deslumbrante sobre o Tejo.

Convento do Carmo

Situa-se no centro histórico de Lisboa e encontra-se atualmente em ruínas. É uma das memórias do grande terramoto de 1755 que destruiu grande parte da cidade. Este edifício de estilo gótico ainda passou por um período de reconstrução que foi travado pela extinção das ordens religiosas durante o século XIX – dessa reconstrução ficaram os pilares e os arcos das naves.

Lx Factory

Situado no bonito bairro de Alcântara, o Lx Factory é um dos sítios a não perder na capital portuguesa. Um bonito espaço com bonitas vistas para o rio Tejo e para a Ponte 25 de Abril.
Com um design singular, explore as restantes áreas do Lx Factory e descubra outros espaços fantásticos com designs únicos, como é o caso de alguns restaurantes e bares, uma livraria, um quiosque e também um escape room.

Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT)

Situado na zona de Belém, este é o mais recente dos museus de Lisboa voltado para a arte contemporânea. Constituído por dois polos pertencentes à Fundação EDP, o MAAT veio transformar o panorama cultural e paisagístico da cidade de Lisboa e pretende apresentar aos seus visitantes uma coleção moderna e sofisticada. Aproveite para passear no espaço ajardinado que se encontra nesta zona ribeirinha.

Santuário Nacional do Cristo Rei

Localizado no município de Almada, na margem sul do rio Tejo e de frente para Lisboa, o Cristo Rei é um santuário e um monumento religioso representativo do Sagrado Coração de Jesus. Inspirado no Cristo Redentor do Rio de Janeiro, este edifício conta com 110 metros de altura e foi inaugurado em 1959.
Poderá também desfrutar deste que é um dos mais bonitos miradouros que oferece vistas sobre a capital portuguesa.

Parque Florestal de Monsanto
É considerado o pulmão da cidade de Lisboa e o maior parque florestal português com uma área com cerca de 900 hectares. Possui condições ideais para a prática de desporto de manutenção e para encontrar ciclovias, percursos pedestres e locais para jogar futebol, basquetebol e ténis. Pode aproveitar também para dar um passeio com a família e fazer um piquenique num dos parques de merendas envolvendo-se numa fantástica vista sobre a capital portuguesa.

Palácio Fronteira

O Palácio Fronteira foi construído na segunda metade do século XVII e é um dos poucos tesouros ainda por descobrir na cidade de Lisboa. O interior deste magnífico edifício pode ser visitado dando a conhecer zonas inacessíveis pois este sítio é habitado.

Apesar de ter um interior requintado, o exterior do palácio não fica atrás e aí destacam-se os seus jardins decorados com bonitas estátuas, fontes e fantásticos painéis de azulejos.

Igreja e Convento da Graça

A Igreja e Convento da Graça foi considerado monumento nacional. Construído no século XIII e reedificado e restaurado após o grande terramoto de 1755, este conjunto religioso destaca-se pelos seus traços de arquitetura maneirista e barroca. Não se esqueça de admirar o teto pintado e os fantásticos painéis de azulejos que aí se encontram.
Antes de abandonar esta zona, aproveite para desfrutar duma das melhores vistas sobre a cidade de Lisboa no bonito Miradouro de Sophia de Mello Breyner Andresen.

Palácio Nacional da Ajuda

É um dos mais belíssimos palácios que poderá encontrar em Lisboa. Situado na parte ocidental da cidade, apesar da sua construção ter começado em finais do século XVIII, só no século XXI é que o projeto foi terminado, com a conclusão da fachada poente do edifício onde ficará instalado o magnífico espólio do Tesouro Real Português.

Para além da beleza arquitetónica deste monumento nacional, poderá encontrar um dos mais bonitos museus de Lisboa e de Portugal com magníficas coleções de cerâmica, escultura, pintura, ourivesaria e muito mais.

Oceanário

O Oceanário de Lisboa é, sem dúvida, um dos equipamentos culturais mais visitados em todo o país e já foi considerado como o melhor oceanário do mundo. Inaugurado em 1998, no âmbito da Expo 98, tem como missão dar a conhecer o fabuloso mundo dos oceanos e das espécies que aí habitam.

Atualmente, o Oceanário é constituído por dois edifícios ligados por um enorme átrio onde se encontra um magnífico painel com 55 mil azulejos. Aqui poderá admirar exposições permanentes e temporárias e conhecer todas as espécies.

Mosteiro dos Jerónimos
Em 1502, o rei D. Manuel I mandou construir um monumento religioso de estatura gigantesca. Localizado no bairro de Belém, o edifício reflete a riqueza das descobertas portuguesas em todo o mundo no século XVI. Tal como a Torre de Belém, este mosteiro também é um dos grandes símbolos do estilo manuelino e é hoje um dos sítios mais visitados em Portugal.
Para além da sua beleza arquitetónica, poderá também admirar aqui os fantásticos túmulos de vultos portugueses como Camões, Vasco da Gama e D. Manuel I.

Panteão Nacional

O Panteão Nacional é considerado um dos edifícios emblemáticos da cidade de Lisboa, sendo a última residência para figuras incontornáveis do panorama histórico, cultural e artístico português como são os casos de Almeida Garrett, Amália Rodrigues e Eusébio.

Para além dos túmulos de presidentes da república, escritores e outros, encontrará igualmente memoriais fúnebres de outros heróis portugueses como D. Nuno Álvares Pereira, Infante D. Henrique e Pedro Álvares Cabral.

Partilhar Artigo: