Revista Rua

2020-12-30T11:34:16+00:00 Bússola, Radar, Viagens

20 locais imperdíveis no Porto para visitar neste inverno

Estes locais têm de fazer parte do seu roteiro pela cidade invicta neste inverno.
Fotografia ©Everaldo Coelho/Unsplash
Redação21 Dezembro, 2020
20 locais imperdíveis no Porto para visitar neste inverno
Estes locais têm de fazer parte do seu roteiro pela cidade invicta neste inverno.

O Porto é a segunda cidade mais populosa de Portugal, com cerca de 215 mil habitantes. Tem origem pré-romana e designava-se de Cale ou Portus Cale, o que mais tarde deu origem ao nome do nosso país. Conhecida como a capital do Norte, a cidade do Porto é fruto da simbiose perfeita entre historicidade e inovação.

Considerada pelos World Travel Awards como o Melhor Destino Escapadela Urbana da Europa, a Cidade Invicta é autêntica, histórica, com uma gastronomia riquíssima e belíssimas paisagens para uma viagem em família ou para passar uns dias românticos a dois. Passar uns dias durante o inverno no Porto é uma excelente opção para quem quer fazer uma viagem mais económica e, simultaneamente, evitar as aglomerações de turistas. Se apanhar mau tempo durante a sua estadia, não se preocupe! A RUA irá apresentar vários destinos que pode visitar mesmo nos dias mais cinzentos.

Ribeira

Estação Ferroviária de São Bento
Se pretende viajar de comboio não haverá nada melhor do que partir de uma das mais belíssimas estações da cidade. Construída em 1900 em lugar do antigo convento, a Estação de São Bento foi projetada por Marques da Silva e, até hoje, é admirada pela sua estrutura detalhista, contando com mais de 20 mil azulejos portugueses que reveste o interior do edifício, e o formato dos painéis que narram os marcos históricos de Portugal.

Com atenção a cada detalhe em cada painel, a Estação é muito procurada pelos amantes de arquitetura e sobretudo por quem procura descobrir mais deste paraíso à beira-mar plantado.

Ribeira e Ponte D. Luís
Descendo pelas ruas da Estação irá encontrar a famosa Ribeira, um dos bairros mais importantes no centro histórico do Porto. Situa-se na beira do Rio Douro, onde ficam as famosas casas coloridas que atraem imensos turistas. Até para quem mora na cidade é um dos locais de eleição para um final de tarde. Com diversos restaurantes e bares, com terraços com vistas de tirar a respiração, a Ribeira é uma excelente opção para um jantar no início da noite.
Se quiser conhecer mais, caminhe até ao seu final e irá deparar-se com a Ponte de D. Luís, uma das pontes mais bonitas da Europa. É um cartão postal da cidade e teve o seu projeto assinado pelo mesmo criador da torre mais famosa de Paris, Gustave Eiffel. Ela é responsável por ligar a região central da cidade a Vila Nova de Gaia e oferece a melhor vista do Rio Douro.

É importante dizer que a construção possui o piso superior exclusivo para a passagem de autocarros, uma passarela só para pedestres e a parte inferior aberta somente para a circulação de automóveis.

Funicular dos Guindais

A Cidade Invicta é íngreme e o Funicular dos Guindais é um meio de transporte utilizado para criar um acesso entre a zona baixa e a zona alta. Além disso, a vista é tão incrível que o passeio acaba por tornar-se também uma atração.

O Funicular foi construído em 1891 e, até hoje, recebe turistas que querem mover-se mais facilmente entre zonas ou que desejam apenas apreciar a Ponte D. Luís.

 

Igreja e Torre dos Clérigos

É a torre mais alta de Portugal com 76 metros de altura e oferece uma vista panorâmica incrível da cidade do Porto, após uma subida de mais de 200 degraus.

A estrutura é um anexo da igreja homónima, e ainda conta com 49 sinos instalados no seu interior. Considerada como a ex-libris da cidade, a Torre dos Clérigos serviu durante muito tempo como farol para os navios que desembarcavam no Porto e oferece uma das mais importantes vistas sobre o centro histórico, o Douro e as caves do vinho do Porto.

Caves de Vinho do Porto

É incontestável não reconhecer a história vinícola da cidade inclusive dos vinhos que detêm o seu próprio nome. As Caves foram construídas há centenas de anos e funcionam atualmente para receber visitantes.

Com mais de 150 anos de história, poderá conhecer a famosa Cave Ramos Pinto, a Sanderman, a Cave Ferreira e a Cave Calém, caves que detêm uma história muito própria sobre o país e os seus vinhos e até a maturação de alguns vinhos de excelência. Não esquecendo claramente das suas degustações que mostram o melhor vinho português da atualidade.

Livraria Lello & Irmão

Se é fã de Harry Potter, certamente já ouviu falar desta livraria como um verdadeiro cenário de contos e filmes. Julga-se que J.K Rowling se inspirou nesta livraria para “construir” a escadaria de Hogwarts na saga Harry Potter, a saga mais famosa do mundo.

Situada ao lado da Igreja e Torre dos Clérigos, o edifício é considerado a livraria mais bonita de toda a Europa, tornando-se não só um ponto comercial como também uma atração turística. Construída em 1906, o edifício foi criado de acordo com o estilo neogótico e chama bastante a atenção pela sua arquitetura interior surpreendente.

O sucesso foi tamanho que foi necessário cobrar uma pequena taxa para entrar no edifício, para controlar o fluxo de pessoas dentro do prédio, que é descontada se comprar um livro por lá.

Livraria Lello (Fotografia Pré-Covid-19)

Teatro Sá da Bandeira

O Teatro Sá da Bandeira é o herdeiro de sucessivas salas de espetáculo que, primeiro com o nome de Teatro do Príncipe Real, marcaram a atividade cénica da cidade e mesmo do país. Considerado o centro de espetáculos mais antigo da cidade do Porto, com capacidade para 786 pessoas, o teatro abriu em 1846 e foi responsável pela primeira apresentação de filmes produzidos em língua portuguesa (em 12 de novembro de 1896, por Aurélio Paz dos Reis). Logo converteu-se em palco de algumas das maiores estrelas do teatro mundial do século XIX, tais como Sarah Bernhardt, Julián Gayarre e Antonio Scalvini.

Casa da Música

Situada na área nova da cidade, e já tida como um dos edifícios mais emblemáticos do Porto, a Casa da Música é considerada uma das melhores casas de concertos da Europa.

Se quiser incluir na sua visita uma pitada de cultura, visite a Casa da Música e poderá conhecer a Orquestra Sinfónica, Remix Ensemble, Orquestra Barroca e Coro. Há ainda workshops e eventos educativos para adultos e crianças, restaurantes e bares no interior do edifício.

Palácio de Cristal e os seus Jardins

Construído em 1865, o Palácio de Cristal é hoje conhecido por ser a casa do Pavilhão Rosa Mota (ou Super Bock Arena), abrigando diversos eventos culturais e desportivos ao longo do ano. O que o torna o Palácio de Cristal tão especial são os seus jardins, inaugurados em 1860 com estilo romântico, que contam com uma bela vista do rio Douro, um lago, uma fonte e até uma biblioteca pública. Situado na parte alta da cidade, poderá apreciar diversas espécies de flores e também vários tipos de aves (sobretudo pavões) que andam pelo jardim de forma 100% livre.

O local foi a casa do Rei Carlos Alberto de Sardenha durante os seus últimos dias de exílio, em 1843.

Sea Life Center

O Sea Life Center foi construído numa área com 2400 metros quadrados, comportando 5800 animais aquáticos, dispostos em 31 aquários. Aberto ao público desde 2009, os visitantes poderão surpreender-se com tubarões, raias, cavalos-marinhos, entre outros exemplares, e também com o “Reino do Neptuno”, o maior aquário do local, com um túnel de acesso livre. Fantástico para visitar com os mais pequenos e passar uma boa tarde educativa.

Sé do Porto

Próxima à Praça da Batalha, está a Catedral da Sé do Porto, o edifício religioso mais importante da cidade. Ao lado, é possível ver as muralhas que já protegeram a cidade em outros tempos.
Independentemente da sua religião, vale a pena visitar a Catedral por ser um dos monumentos mais antigos de Portugal.

A Catedral da Sé, ou Catedral do Porto, foi feita em estilo barroco e começou a ser construída no século XII. O corpo da igreja é em estilo românico, contrariamente ao claustro e à capela de São João Evangelista feitas em estilo gótico. Na visita, entre na Catedral e visite o claustro, decorado com azulejos em desenhos de cenas religiosas. O tesouro da catedral está na Casa do Cabido: uma coleção de objetos de ourivesaria religiosa.

Jardim Botânico do Porto

O Jardim Botânico é mais um espaço verde de excelência nesta magnífica cidade. Faz parte duma quinta que tinha originalmente cerca de 12 hectares, mas esse número passou para menos de metade aquando da construção dos acessos para a Ponte da Arrábida, construção que terminou em 1963.
Atualmente, este jardim é um tesouro de quatro hectares que pouca gente conhece na cidade, mas que vale a pena visitar pelos seus dois bonitos jardins, as estufas e um roseiral fundamentais para a biodiversidade deste local – para além das espécies exóticas e raras que pode encontrar por todo o jardim.

Outro elemento de destaque é a bonita Casa Andresen, que foi uma referência na vida e obra duma das maiores poetisas portuguesas – Sophia de Mello Breyner Andresen.

Igreja de São Francisco

Com o interior coberto de ouro, a igreja de São Francisco foi construída no século XIV e é, sem dúvida, a mais bela da cidade do Porto. Foram precisos cerca de 500 kg de ouro para cobrir literalmente o interior da igreja. A luxuosa igreja vai surpreendê-lo positivamente com certeza!

World of Discoveries

É um museu interativo e parque temático com o intuito de explorar a Epopeia dos Descobrimentos Portugueses de uma forma divertida e educativa. A visita pode ser uma oportunidade fantástica para visitar em família e descobrir as marcas históricas portuguesas com os mais pequenos.

Igreja do Carmo

É um monumento nacional desde 2013 e é uma das mais bonitas igrejas do Porto, sobretudo pelas fachadas frontal e lateral e pela talha dourada presente no interior.

Na fachada frontal evidenciam-se os profetas Elias e Eliseu, figuras representativas da Ordem Terceira do Carmo, e as esculturas dos quatro evangelistas. É de destacar também a influência do arquiteto Nicolau Nasoni nesta fachada, o mestre por trás da conceção do ex-libris da cidade do Porto, a Torre dos Clérigos.

Na fachada lateral ficará deslumbrado com o magnífico painel de azulejos que aí se encontra. Este painel data o início do século XX.

A Igreja das Carmelitas também é uma referência importante pelo seu destaque a nível nacional – duas igrejas separadas por aquela que é possivelmente a casa mais estreita do Porto.

Centro Português de Fotografia

Encontra-se de frente para o bonito jardim da Cordoaria e ao lado da imponente Torre dos Clérigos. Atualmente é o Centro Português de Fotografia, no entanto, foi durante muito tempo o Tribunal e Cadeia da Relação.

Foi construído nos finais do século XVIII e albergou durante quase 200 anos os criminosos da cidade, entre os quais se destaca o aclamado escritor português Camilo Castelo Branco, acusado e condenado por adultério com Ana Plácido, também ela encarcerada nesta prisão.

Em finais do século XX fizeram-se obras de renovação que permitiram que o edifício pudesse acolher o Centro Português de Fotografia. Com o objetivo de promover o património fotográfico, mas não só, este é um sítio a visitar pela riqueza das suas coleções e exposições e, claro, pela própria arquitetura do edifício.

Palácio da Bolsa

Construído em 1862 segundo o estilo neoclássico e inspirado no estilo mourisco, estava previsto que o Palácio da Bolsa fosse a sede da Associação Comercial do Porto. Durante a sua visita, não pode perder o Pátio das Nações e o magnífico Salão Árabe.

Fundação e Museu de Serralves

Esta instituição cultural tem como objetivo promover a arte contemporânea em Portugal. Além do museu, que recebe desde 1999 diversas exposições, poderá conhecer os enormes jardins, muito bem cuidados, e que possuem diversos detalhes singulares.

Vista do Mosteiro da Serra do Pilar

Mosteiro da Serra do Pilar

Apesar de se localizar do outro lado do rio, este mosteiro é um miradouro único para a cidade do Porto e pela sua beleza singular.

O Mosteiro da Serra do Pilar mantém uma réplica da igreja de Santa Maria Redonda, em Roma, um exemplo único em Portugal. Em 1832, durante o Cerco do Porto, o mosteiro foi convertido numa fortaleza improvisada.

Tornou-se numa caserna militar no início do século XX e está atualmente sobre a responsabilidade do Regimento de Artilharia da Serra do Pilar. Aprecie a linda paisagem a partir do miradouro localizado à frente da igreja e desfrute das melhores vistas sobre o Porto e o Rio Douro.

Foz

A zona onde desagua o rio Douro tem vários pontos de interesse, fazendo deste um local de atração fora do centro histórico. Comece pelo bonito Passeio Alegre, um dos locais a visitar no Porto. Constituído por um bonito jardim público, convida toda a gente a um passeio romântico num espaço com cerca de 41 mil metros quadrados e onde pode aproveitar para jogar minigolfe com a família ou os amigos.

Depois irá encontrar o bonito Forte de São João Baptista da Foz. Construído no século XVI, este forte serviu para a proteção da foz do Rio Douro e sofreu renovações ao longo dos séculos para prevenir eventuais ataques dos espanhóis e, mais tarde, das tropas napoleónicas. Pode terminar a sua visita à Foz do Porto com um passeio até aos farolins da barra do Douro ou aproveite para admirar as pequenas, mas bonitas praias desta zona.

Partilhar Artigo: