Revista Rua

2019-07-11T16:53:52+00:00 Cultura, Teatro

5 coisas que aprendemos com José Condessa

Fotografia ©Nuno Sampaio
Andreia Filipa Ferreira
Andreia Filipa Ferreira11 Julho, 2019
5 coisas que aprendemos com José Condessa

O jovem ator José Condessa é o destaque da nossa semana e, por isso, queremos partilhar alguma da sabedoria que ele nos passou.

A importância de respeitarmos as nossas raízes

Por muito que a carreira se desenvolva, levando-nos a viver momentos de glória, é importante não nos esquecermos das aprendizagens que nos incutiram em crianças. A ligação à família é o que mais orgulha José Condessa e é com imenso carinho que o ator nos conta as experiências marcantes, no palco de teatro, ainda menino.

A sabedoria dos mais velhos é transcendente

A arte da representação, sobretudo no mundo do teatro, é vivida entre passagem de testemunhos. “Ninguém está ultrapassado nas artes!”, assegura-nos José Condessa durante esta entrevista. Beber da sabedoria dos mais velhos, ouvir as suas dicas e referências, aprender observando é muito importante para crescermos enquanto artistas.

Fotografia ©Nuno Sampaio

A fama é algo que nos ajuda a mudar consciências

José Condessa é o “menino bonito” das novelas, a estrela dos programas de entretenimento e um influencer no Instagram. No entanto, o jovem ator tem consciência que a fama pode ser utilizada para, de facto, influenciar: “Diria que há uma coisa que devo também aconselhar desde já: vão ver peças de teatro, vão ver cinema. Cultivem-se!”. Este tipo de discurso é uma constante nas redes sociais do José Condessa.

O desafio é o que nos move!

“Acho que o meu maior medo é estar cómodo! Acho que um ator nunca deve estar cómodo. Deve estar sempre agitado, com vontade de fazer mais e melhor”. Esta é uma das intervenções mais marcantes de José Condessa na nossa entrevista. Estar em constante evolução é procurar, em constante, desafios que nos levem a explorar novos caminhos, novas linguagens, novas experiências. Só assim conseguimos ir mais longe… e surpreendermo-nos a nós mesmos!

Ser ator é um trabalho sério e o talento pode não ser tudo

“O talento é muito importante, sim, mas o que faz mesmo a diferença é o trabalho!”. Para sermos atores no verdadeiro sentido da palavra temos, necessariamente, que procurar formação… por muito que o talento tenha nascido connosco. As escolas de teatro, os workshops práticos, as companhias de teatro amador são, na voz de José Condessa, os melhores métodos para conseguirmos trilhar um caminho de sucesso. E atenção às agências de talentos – que muitas vezes não servem os propósitos que temos em mente.

A entrevista completa pode ser lida aqui ou na Printed Edition da Revista RUA, nas bancas. 

Partilhar Artigo: