Revista Rua

2020-10-27T12:40:33+00:00 Património, Radar

8 museus de visita imperdível em Braga, Porto e Lisboa

Aponte as nossas sugestões e apoie a cultura em Portugal.
Museu do Fado ©D.R.
Redação
Redação27 Outubro, 2020
8 museus de visita imperdível em Braga, Porto e Lisboa
Aponte as nossas sugestões e apoie a cultura em Portugal.

Por Sara Araújo

Considerado um lugar de memória, o museu desempenha um papel ativo na consolidação de uma identidade cultural e relembra-nos momentos épicos da nossa história. Espalhados um pouco por todo o país, Portugal reúne no seu património mais de três centenas de museus, um número que nos recorda a importância de apoiar estes edifícios. Numa lista, que começa no Norte do país e estende-se até Lisboa, a RUA recomenda-lhe algumas sugestões de museus para todos os gostos! Deixe-se levar e aproveite este que pode ser um momento de lazer e aprendizagem ao mesmo tempo!

Em Braga

Museu da Imagem

Aberto desde 1999, o Museu da Imagem é para quem quer mergulhar no mundo da fotografia. Desde o estilo documental até ao mais contemporâneo, o museu exibe exposições de trabalhos fotográficos, contribuindo para a valorização da imagem e a divulgação de artistas menos conhecidos. O museu é ainda uma ótima fonte para trabalhos escolares ou académicos, uma vez que possibilita a consulta de uma base de dados de imagens desde os primórdios do século XX até à atualidade.

Instalado numa torre medieval, o museu localiza-se junto a um dos locais mais conhecidos da cidade de Braga, o Arco da Porta Nova. Como bónus, a entrada é gratuita. O horário de funcionamento é de terça a sexta-feira, das 11h00 às 18h30 e ao sábado das 14h30 às 18h30.

Museu dos Biscainhos  

Para quem tem fascínio e deseja saber mais sobre o modo de vida da nobreza, mais concretamente dos séculos XVII e XVIII, este museu ilustra bem esta realidade, através de um conjunto de espaços: o Átrio, o Salão Nobre, as Salas de Estrado, Oratório, Música, Jogo, a Sala de Jantar, as Cavalariças e as Cozinhas Antigas. Todo o edifício, fundado em 1978, é rico em elementos de grande interesse artístico, como é o caso dos tetos com pinturas e tratamentos ornamentais ou os azulejos que revestem as paredes dos vários compartimentos. Como complemento, no exterior, podemos contemplar os tons verdes de um jardim, composto por um pomar e uma horta.

O museu dos Biscainhos encontra-se na Rua dos Biscainhos, em Braga. O horário de funcionamento é de terça a domingo das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Para visitar o museu, o bilhete normal tem um custo de 2€, mas se tiver cartão jovem ou mais de 65 anos, paga apenas 1€. Menores de 12 anos têm entrada gratuita.

Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa

Fundado em 1918, o museu de arqueologia D. Diogo de Sousa alberga uma exposição permanente com quatro salas, onde estão expostas coleções que vão desde o período Paleolítico até à idade média. A primeira sala transporta-nos até ao período Paleolítico, Mesolítico, Neolítico, Calcolítico, Idade do Bronze e a Idade do Ferro. Na segunda sala cruzamo-nos com elementos que explicam a integração da cidade do Império Romano e o desenvolvimento de atividades locais como a cerâmica, o metal e o vidro. Já na terceira sala contactamos com o urbanismo, espaço público e doméstico romano. Por fim, na última, observamos o espólio de necrópoles.

A morada do museu é a Rua dos Bombeiros Voluntários, em Braga. O horário de funcionamento é de terça a domingo. De 16 de setembro a 31 de maio funciona das 09h30 às 17h30 e de 1 de junho a 15 de setembro está aberto das 09h30 às 18h00. O bilhete normal tem um custo de três euros. Há vários descontos para quem tem mais de 65 anos, portadores de cartão jovem ou cartão estudante e para grupos. Se tiver interesse, há um bilhete que junta uma visita ao Museu dos biscainhos e ao Museu D. Diogo de Sousa e paga apenas 4€.

No Porto

Museu do Carro Elétrico

O Museu do Carro Elétrico é um regalo para os olhos de quem aprecia este tipo de relíquias. Com 18 anos de história, o museu conta a evolução da rede de tração elétrica do Porto, apoiada numa vasta coleção de carros elétricos, atrelados e veículos de mercadorias de inegável valor patrimonial. Disponibiliza, ainda, mediante marcação do público, os Serviços Educativos, o Serviço de Gestão de Coleções e um Centro de Documentação dedicado à história da cidade do Porto e ao desenvolvimento dos transportes urbanos.

O museu fica na Alameda Basílio Teles, número 51, no Porto. O horário de funcionamento é das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. Quanto aos bilhetes, um adulto paga 8€, as crianças até aos seis anos têm entrada gratuita e os jovens entre os seis e os 25 anos pagam apenas 4€.

Museu de Serralves

O Museu de Serralves faz parte da fundação Serralves e é um projeto do arquiteto Álvaro Siza Vieira. Envolvido por uma paisagem majestosa, o museu tenta inovar na forma como expõe peças de arte contemporânea. Para além disso, é o programa ideal para quem quer passar uma tarde agradável, aproveitando também para visitar a Casa e o Parque de Serralves.

O museu localiza-se na Rua Dom João de Castro, 210, no Porto. O horário de funcionamento é de abril a setembro, de segunda a sexta, das 10h00 às 19h00 horas. Aos sábados, domingos e feriados é das 10h00 às 20h00 horas. Já de outubro a março, é de segunda a sexta, das 10h00 às 18h00 horas. Aos sábados, domingos e feriados é das 10h00 às 19h00 horas. O bilhete do museu tem um custo de 12€.

Em Lisboa

Museu Nacional de História Natural e da Ciência

O Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC) é a designação pública da unidade de Museus da Universidade de Lisboa. No museu é possível visitar um jardim botânico, o laboratório Chimico, o anfiteatro Observatório Astronómico e o antigo Picadeiro do Colégio dos Nobres. Este é um espaço de educação, ciência e cultura, que pretende estimular o interesse por estas áreas e despoletar a curiosidade dos visitantes.

O museu situa-se na Rua da Escola Politécnica, 56-58, em Lisboa. Face às novas normas impostas pela pandemia, as visitas estão sujeitas a inscrição prévia obrigatória com 48h de antecedência. O museu encontra-se aberto de terça a sexta-feira, entre as 10h00 e as 17h00. Aos sábados e domingos, o horário é das 11h00 às 18h00, mas as atividades só se realizam com um número mínimo de participantes. O bilhete de adulto tem um custo de 5€.

Museu da Marioneta

O nome já diz tudo. No interior do Museu da Marioneta habitam marionetas de todo o mundo, enriquecendo este espaço com as mais variadas manifestações do teatro de marionetas. A exposição permanente de marionetas apresenta-nos figuras que vão desde os tempos mais remotos até aos dias de hoje. Pioneiro ao ser o primeiro museu nacional inteiramente dedicado ao universo da marioneta, este museu ocupa uma posição determinante na fomentação e divulgação nacional desta arte.

O museu localiza-se na Rua da Esperança, 146, em Lisboa. Está aberto de terça a domingo, das 10h00 às 18h00, encerrando às segundas-feiras. Devido à pandemia, a entrada no museu é limitada a um número máximo de dez visitantes. O bilhete tem um custo de 5€ e dos 13 aos 25 anos, não residentes em Lisboa pagam apenas 2,5€.

Museu do Fado

Aberto ao público desde 1998, o Museu do Fado pretende engrandecer uma das representações da cultura portuguesa: o fado. Movido por esta premissa, o museu abarca testemunhos do património de dezenas de pessoas que fazem parte da história do fado. Com o objetivo de difundir esta arte, o museu tem realizado várias atividades, como exposições temporárias, edições próprias, seminários e workshops, apresentações discográficas e editoriais, e procura ainda, parcerias com instituições do ensino superior.

O museu encontra-se no Largo do Chafariz de Dentro, n.º 1, em Lisboa. Está aberto de terça a domingo, das 10h00 às 18h00. O bilhete tem um custo de 5€, mas cidadãos entre os 13 e os 25 anos pagam apenas 2,5€.

Partilhar Artigo:
Fechar