Revista Rua

2020-03-26T10:37:47+00:00 Negócios, Radar

A cortiça portuguesa é destacada numa das principais montras do design do mundo

A exposição Home Stories: 100 Years, 20 Visionary Interiors poderá ser visitada até ao dia 23 de agosto.
Redação
Redação13 Fevereiro, 2020
A cortiça portuguesa é destacada numa das principais montras do design do mundo
A exposição Home Stories: 100 Years, 20 Visionary Interiors poderá ser visitada até ao dia 23 de agosto.

A parceria entre a Corticeira Amorim e o Vitra Design Museum (VDM) – um dos mais prestigiados museus de design do mundo – levou até Weil am Rhein, na Alemanha, mais de 3200 blocos de aglomerados de cortiça, produzidos nas instalações da empresa portuguesa.

Utilizados na exposição Home Stories: 100 Years, 20 Visionary Interiors, estes milhares de blocos possibilitaram a criação de estruturas artísticas que envolvem cerca de um terço de toda a mostra. Estes suportes são projetados pelo gabinete italiano de design, arquitetura e investigação Space Caviar, acomodando artigos de design, produtos de decoração e peças de mobiliário. Esta exposição permitiu abrir novas portas, explorando os temas que dominam a atualidade do setor de design de interiores e revisitando, ainda, os espaços pioneiros. Uma viagem no tempo que destaca importantes mudanças sociais, políticas, culturais, técnicas e urbanas que moldaram o caminho do design ocidental nos últimos 100 anos – uma realidade da qual a cortiça é parte integrante.

A colaboração entre a Corticeira Amorim e o VDM assegura a missão assumida pelo grupo nacional, que procura acrescentar mais valor à cortiça de forma diferenciadora, qualitativa e inovadora, nomeadamente, através do apoio a diversos projetos artísticos, educativos e científicos. Estas iniciativas difundem a versatilidade, multidisciplinaridade e o potencial de inovação desta matéria-prima que é tão particular e única – um material tipicamente nacional, 100% natural, ecológico, renovável, reciclável e reutilizável.

Vitra Design Museum

Os blocos de aglomerados foram produzidos na Amorim Cork Composites (ACC), reconhecida como uma das mais tecnológicas unidades industriais do universo da Corticeira Amorim. A cortiça que não é utilizada nas indústrias das rolhas passa a ser a matéria-prima da ACC, permitindo desenvolver um conjunto de materiais de alta performance, destinados a diferentes indústrias como a aeroespacial, automóvel, energia, construção e desporto, entre outras.

A exposição Home Stories: 100 Years, 20 Visionary Interiors poderá ser visitada até ao dia 23 de agosto. A partir desta data, a exposição irá percorrer diversos museus do mundo, durante cinco anos. Recorde-se que este projeto coincide com o ano em que o grupo Amorim celebra o seu 150º aniversário – data marcada também pela apresentação do novo logótipo e respetiva identidade gráfica.

Partilhar Artigo: