Revista Rua

2021-04-07T15:42:01+01:00 Opinião

A gestão das nossas finanças em tempo de crise

Finanças Pessoais
Carina Meireles
Carina Meireles
7 Abril, 2021
A gestão das nossas finanças em tempo de crise

Estamos num ano em que se prevê uma recuperação muito lenta, logo torna-se necessário saber exatamente como devemos administrar as nossas finanças.

Este ano particularmente atípico com muito confinamento à mistura e com o facto de passarmos mais tempo em casa, fez com que fosse necessária uma readaptação da nossa vida pessoal e profissional, que para muitas famílias foi um abanão.

O teletrabalho também veio para ficar e muitas são as empresas que vão continuar a adotar esta forma de trabalhar.

Como mesmo nestas circunstâncias é fundamental organizar a nossa vida financeira, aqui ficam três dicas de como gerir as finanças pessoais em tempos de crise:

1 – Repense nos gastos variáveis que tem. Os gastos fixos e variáveis são dos mais importantes a serem considerados na nossa análise financeira e que devem ser acompanhados bem de perto.

Sabe exatamente quais são os custos variáveis? Ora então, podem ser a alimentação, as compras mais pessoais, despesas com telecomunicações, luz, gás, água, etc. Destes custos quais pode controlar mais de perto?

Quanto às despesas com a alimentação, sabe extamente quanto gasta por mês? Então e como esta categoria representa um valor bastante considerável no orçamento mensal, pode começar por aqui.

2- Mantenha a união familiar

Cada membro da família pode e deve fazer parte da organização da gestão familiar financeira. Todos devem estar em sintonia e ter as suas responsabilidades divididas, inclusive com as crianças, tornando-as parte integrante do processo.

3- Negoceie as dívidas que possa ter

Tem créditos? Tem cartão de crédito com plafond utilizado? Faça uma revisão a estes produtos que tem com os bancos ou financeiras. Com as moratórias no horizonte e se aderiu comece já a pensar em negociar condições com os bancos, para reduzir a exposição ao risco e para não sentir uma diferença significativa nas suas despesas. Poderá ser uma boa opção, no caso de ter mais do que um crédito pessoal ou cartão de crédito, colocar tudo numa parcela só. Desta forma está a reduzir a prestação e a pagar menos juro, podendo ainda encurtar o tempo.

Não se esqueça que este ano deve ser de muita organização, para que se consiga ajustar despesas e até poupar.

Pense sempre em alternativas de ganhar mais algum dinheiro, tendo por exemplo uma renda extra, que pode ser fazendo algo que gosta. Porque não?

Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje e vamos pensar positivo, que juntos sairemos vencedores.

Não deixe de acompanhar estas e outras dicas na Revista Rua e através das redes sociais: Instagram, Facebook ou Linkedin.

Sobre a autora

“Olho para tudo na vida como um desafio, uma oportunidade para fazer algo diferente e para aprender coisas novas.”
Movida pelo conhecimento e a aprendizagem constante, que a levou a concluir o Mestrado em Gestão Comercial, seguido do MBA em Marketing e Direção Comercial. Com quase duas décadas de carreira na banca, é uma profissional com experiência consolidada na área financeira e comercial, com um vasto conhecimento teórico, prático e técnico neste sector, ajudando sempre desta forma quem a procura (particulares e empresas). Leva ainda toda esta experiência e know-how mais longe, partilhando-a em sala de aula enquanto Docente do Ensino Superior. Gosta de pessoas e de trabalhar com equipas. Mais recentemente, teve várias participações televisivas com rubricas financeiras e tem crónicas mensais em jornais e revistas sobre Finanças Pessoais e ainda uma rubrica semanal numa Rádio.

Partilhar Artigo: