Revista Rua

2019-07-19T18:07:04+00:00 Descobrir, Viagens

A luz da Madeira, por Duarte Rocha

Alguma vez visitou a Madeira? Se não, este artigo vai inspirá-lo a descobrir as maravilhas da ilha.
Madeira ©Duarte Rocha
Andreia Filipa Ferreira
Andreia Filipa Ferreira19 Julho, 2019
A luz da Madeira, por Duarte Rocha
Alguma vez visitou a Madeira? Se não, este artigo vai inspirá-lo a descobrir as maravilhas da ilha.

Duarte Rocha é professor de Educação Especial, tem 38 anos e a sua terra natal é Vinhais, no distrito de Bragança. Embora seja apaixonado pelas suas raízes, a vida empurrou-o para fora do continente, mas apenas para o fazer render-se às maravilhas da ilha. Esta é a Madeira aos olhos de quem aprendeu a amá-la.

Casas típicas de Santana ©Duarte Rocha

Encontramos o seu perfil de Instagram e uma das coisas que nos surpreendeu foi a beleza da paisagem natural captada nas suas fotografias. É apaixonado por fotografia?

Criei a página, em primeiro lugar, para criar o meu espaço, onde posso colocar um pouco do mundo que me rodeia. A paixão pela fotografia sempre esteve presente na minha vida. Sempre achei, desde pequeno, esta arte fascinante. Fazer parar o tempo é algo mágico! Pode parecer banal, mas se pensarmos a fundo, quando fazemos aquele clic, estamos a fazer algo único.

As suas fotografias trazem um olhar sobre a Madeira. Podemos pedir-lhe uma análise da Madeira? O que pensa desta ilha?

Bom, a ilha da Madeira é um paraíso para os amantes da fotografia! Aqui podem encontrar belezas únicas e locais de cortar a respiração. É mesmo verdade! É uma ilha que oferece uma beleza natural incrível, praticamente tem tudo o que se deseja para grandes cenários fotográficos, com a vantagem de podermos ir do mar à montanha muito mais rapidamente que em outros locais. Mas atenção, desenganem-se aqueles que pensam que a ilha se explora em dois dias como já li por aí. Já são treze anos na ilha e estou sempre a descobrir coisas novas e com a sensação que ainda me falta ver muita coisa.

É um eterno apaixonado pela paisagem da ilha?

Sim, completamente. Tirar grandes fotos aqui na ilha é fácil… porque para cada lado que nós olhemos encontramos sempre algo realmente bonito e cativante!

É impossível olharmos para a sua página e não ficarmos com vontade de conhecer a Madeira. A seu ver, quais são os sítios imperdíveis da ilha?

É uma pergunta complicada porque são bastantes, mas pessoalmente destaco como imperdíveis o percurso pedestre entre o Pico do Areeiro e o Pico Ruivo, o miradouro do Cabo Girão e da Eira do Serrado, em Câmara de Lobos… sem esquecer claro a sua baía ímpar! Ainda a Vereda da Ponta de São Lourenço, o Jardim Tropical Monte Palace, no Funchal, a cascata dos Anjos e a Levada Nova na Ponta do Sol, a Levada do Paul da Serra, as casas típicas de Santana, a paisagem fantástica da Ponta do Pargo, enfim… poderia continuar, mas o melhor mesmo é virem comprovar!

Para além das paisagens naturais, o Duarte fotografa também alguns detalhes da vida na ilha: a diversidade animal, os barcos de pesca… No entanto, acabamos por não ver muito a vertente humana. É propositado? Como que uma chamada de atenção para o poder da natureza sem o Homem?

Realmente não aparecem muitos humanos, é verdade, mas a razão prende-se com o facto de hoje em dia vivermos num mundo excessivamente exposto, somos vigiados por todos os lados e, por isso, prefiro deixar as pessoas sossegadas. Mas por vezes, por motivos de enquadramento, lá aparece uma ou outra pessoa nas minhas fotografias.

Considera que as suas fotografias podem ajudar os portugueses a valorizarem este destino? Normalmente, nas férias, os portugueses optam sempre por destinos altamente turísticos, esquecendo os locais belíssimos que temos no nosso país. Considera que o turismo em Portugal feito por portugueses devia ter um maior impacto?

Se as minhas fotografias podem ajudar? Não sei, mas espero que ajudem porque esta ilha, juntamente com Porto Santo, merece! Ressalvo que tiro fotografias por puro prazer e não com objetivo de ser promotor de algo, mas posso garantir que sou solicitado bastantes vezes por turistas estrangeiros para lhes dar informações sobre os locais fotografados. Isso acaba por ser interessante. Mas é verdade que muitos portugueses não sabem a riqueza que têm ao abrir a porta. Eu aconselho sempre a conhecer primeiro o que é nosso e só depois explorar o mundo lá fora. Temos locais tão incríveis em Portugal Continental e nas ilhas que, às vezes, é uma pena desperdiçarmos a oportunidade de os conhecer.

A luz da Madeira inspira-o? Se pudesse escolher um sítio e uma hora do dia para fotografar a Madeira no seu maior esplendor, qual escolheria?

Sim, a luz da Madeira é algo fascinante! Felizmente tenho a sorte de morar num dos concelhos onde o sol brilha durante mais horas, que é o concelho da Ponta do Sol. Fotografar o pôr do Sol desde o miradouro do Caminho Real é algo de encantador e sublime.

Partilhar Artigo: