Revista Rua

2018-08-02T15:32:04+00:00 Histórias

A maldição dos plásticos: dos oceanos às praias

Redação
Redação2 Agosto, 2018
A maldição dos plásticos: dos oceanos às praias

Na Terra, coabitam milhões de espécies e uma delas tem vindo a destruir o planeta de uma forma preocupante: a espécie humana! Os oceanos estão a ficar cada vez mais poluídos e destruídos. É importante mencionar que os oceanos ocupam dois terços da superfície terrestre, são o principal regulador térmico do planeta e, claro, o habitat de imensas espécies.

Nos últimos 60 anos, a produção de plástico em massa aumentou de forma tão abrupta que, atualmente, mais de oito milhões de toneladas de resíduos deste componente são lançadas aos oceanos. Em qualquer praia, é fácil encontrar fragmentos de plástico que dão à costa ou, até, pedaços de plástico de dimensões razoavelmente grandes.

Para que possa ajudar na limpeza e preservação do mar e das praias este verão (e não só), deixámos-lhe oito dicas simples para pôr em prática:

Planeta ou Plástico?

Mude os seus hábitos! Repartilhamos o mote lançado pela National Geographic: Planeta ou Plástico? A mudança está nas suas mãos e na educação ambiental que passa aos seus filhos.

Não utilize as palhinhas descartáveis.

Um estudo atual estima que, só os americanos, consomem cerca de 500 milhões de palhinhas diariamente. Tente incutir no seu seio familiar a utilização de palhinhas reutilizáveis. Há muitas opções, coloridas e em formatos variados.

Copo de gelado? Porque não um cone?

Um copo e uma colher de plástico fazem parte do ritual de comer um gelado, mas porque não optar pelo gelado servido num cone? É uma opção mais amiga do ambiente.

Todos os anos, mais de oito milhões de toneladas de plástico vão parar nos oceanos, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Se nada for feito, até 2050 teremos mais toneladas de plástico do que de peixes nos mares.

Almoços e lanches sem recurso a plástico

Sabia que uma criança entre os oito e os 12 anos deitam fora, anualmente, cerca de 37 kg de lixo do almoço? É uma boa ideia deixar de acondicionar as sandes dos seus filhos em sacos de plástico, por exemplo, envolvendo-as em panos de algodão ou tecido que possa ser reutilizado. Evite utilizar película aderente para envolver a fruta também.

Não deixe as ondas levar os brinquedos de praia!

Boias, baldes, bolas de praia, flamingos insufláveis são brinquedos que fazem parte de uma ida à praia, mas tenha atenção ao mar e não deixe que as ondas lhe levem esses utensílios. Não deixe os brinquedos esquecidos no mar ou na areia.

Tenha atenção aos plásticos recicláveis

Nem todos os plásticos são recicláveis, mas as garrafas de refrigerantes e os vasos de plantas são. Separe corretamente o lixo!

Há uma gigantesca ilha de plástico a flutuar no Oceano Pacífico, entre a Califórnia e o Havai. Tem cerca de 80 mil toneladas de plástico. É 16 vezes maior e mais densa do que se pensava. Os resultados são de um estudo internacional que combinou imagens aéreas e de navios para perceber a dimensão da ilha.

Opte por garrafas reutilizáveis

A utilização de garrafas reutilizáveis em vez das de plástico são uma solução amiga do ambiente. Procure também outro tipo recipientes e frascos em sua casa cujo uso possa ser banido. Usar um sabonete em vez do tradicional frasco de sabonete líquido é uma sugestão.

Envolva-se em atividades de limpeza

São muitas as atividades comunitárias de limpeza em que pode participar e levar os seus filhos, educando-o em prol da necessidade de preservação ambiental. Muitas vezes, o peso do lixo angariado permite ganhar algum prémio. Caso não haja nenhuma atividade de limpeza agendada na sua zona, porque não organizar você uma?

As palhinhas de plásticos, presentes em várias embalagens de bebidas, cuja função se esgota com uma única utilização, representa mais de 40% do lixo plástico à escala planetária.

Partilhar Artigo: