Revista Rua

2020-03-16T14:12:48+00:00 Opinião

A necessidade de nos repensarmos como sociedade

Sociedade
Márcio Luís Lima
16 Março, 2020
A necessidade de nos repensarmos como sociedade

A pandemia do Covid-19 libertou mais na nossa sociedade do que o vírus, desde teorias da conspiração baratas, até notícias falsas e por ventura uma quantidade enorme de xenofobia. É cada vez mais difícil acompanhar o progresso do vírus de um ponto de vista informativo devido à difusão de fake news sem qualquer fonte que qualquer um pode simplesmente partilhar nas suas redes sociais, implicando um descalabro em cadeia de shares cegos.

Neste momento há uma possibilidade de colocar o país inteiro em quarentena à semelhança de Itália. As medidas de prevenção já foram tomadas – desde o fecho das escolas e universidades, até à limitação de aglomerados de pessoas em restaurantes, limitação de visitas de lares, hospitais, prisões e até mesmo ao fecho de discotecas e bares (que não deveria ser necessário sequer relembrar o quão negligente é ponderar sequer uma noite nestes sítios numa situação destas). Ainda assim, há muitas brechas pela lacuna de “bom senso” de civilização – há inúmeras pessoas a tirar férias, a viajar, a ir à praia, entre outras atividades com grande risco de contágio. Daí o caminho a passos largos para uma quarentena nacional.

Recentemente, o filósofo Slavoj Zizek escreveu um artigo onde disse algo como: “Talvez outro – e mais benéfico – vírus ideológico se esteja a espalhar e nos infete: o vírus de pensar numa sociedade alternativa, uma sociedade para além do Estado-Nação, uma sociedade que se atualiza a si própria em termos de solidariedade global e cooperação.”

Uma pandemia é um assunto extremamente grave e que requer uma atenção globalizada por parte de entidades de todo o mundo, numa entreajuda mútua e para além das barreiras do capitalismo e do dinheiro. E essa ajuda também passa muito pelos ‘media’, evitando alarmismos e fake news que possam causar situações como as que vimos acontecer em Portugal com o “ataque massivo” aos supermercados, exemplificando o pico do egoísmo – para além disto a bolsa americana teve a maior queda desde Dezembro de 2008 e a europeia teve uma queda de 11,48%, a queda mais forte de sempre, segundo o Jornal de Negócios.

Há de facto uma necessidade de nos re-inventarmos como sociedade com base na ajuda mútua, e não só num momento catastrófico como a da pandemia do Covid-19, mas daqui para a frente – como uma sociedade global. Os casos dos jornais nacionais que aboliram a paywall para que todos pudessem ter acesso às notícias é um exemplo dessa ajuda, contrariamente ao caso dos seguros de saúde que se esquivaram ao surto do covid-19.

Nota: Este artigo não foi escrito segundo o novo acordo ortográfico.

Sobre o autor

Licenciado em Filosofia (atual mestrando). Escritor, no sentido lato da palavra. Um apaixonado por boa literatura. Presente através do ig (@marcioluislima) e de becodapedrazul.wordpress.com. Toda a escrita tem por base o detalhe certo, daí sucede-se a vida.

Partilhar Artigo: