Revista Rua

2020-10-15T15:47:25+00:00 Sabores, Vinhos

Adega de Monção antecipa excelentes resultados para a produção deste ano

Armando Fontainhas, o Presidente da Adega de Monção, refere que neste ano colheram “as melhores uvas de sempre”.
Redação
Redação15 Outubro, 2020
Adega de Monção antecipa excelentes resultados para a produção deste ano
Armando Fontainhas, o Presidente da Adega de Monção, refere que neste ano colheram “as melhores uvas de sempre”.

Por Vera Salazar

No dia 4 de setembro arrancaram as vindimas na sub-região de Monção e Melgaço e terminaram no dia 1 de outubro. A Adega de Monção, como um balanço geral, afirma que a uva deste ano, apesar de o cenário não ser o mais idílico, teve bastante qualidade.

Com cerca de 1600 associados, a Adega mostra-se satisfeita com a colheita vindimada durante o último mês. Armando Fontainhas, o Presidente da Adega de Monção, refere que neste ano colheram “as melhores uvas de sempre” e, mesmo com a variabilidade meteorológica de junho e setembro, a colheita caracterizou-se por ser “ainda melhor do que previa”.

Este sucesso também foi muito conseguido pelas mãos de quem cuida das vinhas durante todo o ano, os que colocam a sua sabedoria e trabalho na terra e videiras. Armando deixa um agradecimento especial a todos os trabalhadores dizendo que foram “o elemento chave para que tudo corresse como estava previsto”.

Embora em 2020 tenha ocorrido um decréscimo na produção de uvas tintas, a sub-região de Monção e Melgaço mostra-se muito confiante quanto aos resultados e quanto ao bom vinho que está a ser produzido e que pode ser, em breve, provado pelos portugueses.

Recorde-se que a Adega de Monção foi fundada no dia 11 de outubro de 1958, por 25 viticultores. Está situada onde a casta de Alvarinho é melhor representada, em plena Região Demarcada dos Vinhos Verdes.

Partilhar Artigo: