Revista Rua

2018-05-03T15:51:15+00:00 Cultura, Fotografia

Álbum de Família

Partilhar Artigo:
Daniel Camacho
Daniel Camacho3 Maio, 2018
Álbum de Família
Partilhar Artigo:

Um dos maiores poderes da fotografia é, sem dúvida, o poder de memória. Quando vemos álbuns de família viajamos no tempo e relembramo-nos de coisas que provavelmente já nos tínhamos esquecido. A fotografia tem a capacidade de encapsular o tempo e preservar a memória.

Se juntarmos o poder de memória ao poder de comunicação, a fotografia torna-se uma ferramenta bastante importante na relação entre pais e filhos. Para além de perpetuarmos as vivências dos nossos filhos, tornamos a família mais próxima e isso é algo que irá marcar positivamente o crescimento das crianças.

Fotografamos festas de aniversário, as férias de verão, o natal e outras viagens que vamos fazendo ao longo do tempo, mas existem tantos dias comuns, tantos sábados normais que poderão trazer beleza e naturalidade à fotografia e à memória.

Um conselho que normalmente dou: fotografem de forma espontânea, sem a recorrente necessidade da pose. Essa espontaneidade irá refletir-se nas fotos, sem sorrisos forçados ou expressões exageradas. Quando tentamos fotografar um determinado momento tal como ele é, temos a obrigação de estar atentos aos pormenores. Podemos também dar uma pequena câmara a uma criança e deixá-la criar imagens, provavelmente seremos surpreendidos com as fotografias que ela irá produzir. Isto por dois motivos: primeiro, tudo é livre na cabeça de uma criança e a imaginação flui de forma intensa. Segundo, como são pequenas, as crianças têm abordagens completamente diferentes das habituais, com perspetivas que nos obrigam a ver como elas observam o mundo. Isso cria uma rede de comunicação enorme entre pais e filhos. Fotografia é, acima de tudo, sensibilidade e carrega em si emoção.

Partilhar Artigo: