Revista Rua

2019-10-24T17:47:33+01:00 Radar

As coleções de arte contemporânea que Serralves leva à Guarda

Chama-se Mesa dos sonhos e é uma exposição com duas coleções de arte contemporânea.
Filipe Braga ©Fundação de Serralves, Porto
Redação24 Outubro, 2019
As coleções de arte contemporânea que Serralves leva à Guarda
Chama-se Mesa dos sonhos e é uma exposição com duas coleções de arte contemporânea.

Texto: Inês Rodrigues

A Mesa dos sonhos, uma exposição com duas coleções de arte contemporânea, está disponível aos visitantes no Teatro Municipal da Guarda.

Esta exposição, aberta até 23 de novembro, reveste-se de especial significado por expor obras de duas das mais relevantes coleções portuguesas de arte contemporânea: Mesa dos sonhos reúne obras da Coleção de Serralves e da Coleção da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), em depósito na Fundação de Serralves. A exposição resgata para o seu título um poema de Alexandre O’Neill, reconhecido poeta e artista visual, e parte da mesa enquanto metáfora e realidade vivida. Esta exposição não pretende fixar-se num único meio de expressão artística, mas estabelecer diálogos e confrontos entre diferentes modos de produção e de pensamento. Através do diálogo entre as duas coleções, o espectador é convocado para uma pluralidade de universos e de questões estéticas, políticas e poéticas.

Esta iniciativa integra-se num programa de exposições e apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição com o objetivo de tornar este acervo acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país. Este programa de itinerâncias percorre o país, apresentando diferentes exposições e obras em mais de 30 locais e municípios, cumprindo assim a Fundação de Serralves, que este ano celebra o seu 30º aniversário, a sua missão de apoio efetivo à descentralização da oferta cultural.

Partilhar Artigo: