Revista Rua

2019-01-07T12:26:52+00:00 Cultura, Fotografia

As fotografias de Manuel Casimiro em destaque no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva

New York
Redação
Redação7 Janeiro, 2019
As fotografias de Manuel Casimiro em destaque no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva
Moi, je n'existe pas, 1997 Coleção Museu Nice

A exposição fotográfica Da História das Imagens apresenta, pela primeira vez, o artista portuense Manuel Casimiro no Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva, em Lisboa. Com curadoria de Isabel Lopes Gomes, esta exposição coloca em evidência cerca de 100 obras em torno da imagem fotográfica, numa oportunidade imperdível de conhecer parte da obra do artista reconhecido por explorar várias técnicas artísticas, da escultura à pintura, passando pela instalação, filme e fotografia.

Moi, je n'existe pas

De 17 de janeiro a 17 de março, Da História das Imagens apresenta algumas das mais importantes séries fotográficas do artista, realizadas entre 1972 e 1988, “constituindo um corpo de trabalho indispensável à compreensão deste período relativamente à utilização do medium fotográfico pelos artistas”. A Cidade (1972), Projecto Praia da Luz (1974), Projecto com Frutos e Legumes (1976), Projecto para o Porto de Nice (1976), AutoRetratos (realizados desde 1977, nomeadamente a série Moi, je n’existe pas), Le Cauchemar (1980) e Vénus e o Amor (1988) são algumas das obras em destaque nesta exposição, assim como várias fotografias e postais com reproduções de obras de referência da nossa cultura. “Algumas destas obras constituem um momento singular no percurso de Manuel Casimiro e evidenciam questões fundamentais como a serialidade, a relação com o cinematográfico, a inscrição do reprodutivo e a estética de apropriação”, pode ler-se na descrição da exposição.

É importante salientar ainda, durante a exposição, a estreia do filme Manuel Casimiro: Pintar a Ideia, de Isabel Lopes Gomes, dedicado à vida e obra do artista.

New York
Partilhar Artigo:
Fechar