Revista Rua

2021-09-29T11:40:17+01:00 Bússola, Em Destaque, Viagens

Berlim e Bremen, duas cidades a visitar neste outono

Berlim e Bremen são, nesta época, cidades de visita imperdível.
Berlim, Humboldt Forum @ visitberlin, Chris Martin Scholl
Redação29 Setembro, 2021
Berlim e Bremen, duas cidades a visitar neste outono
Berlim e Bremen são, nesta época, cidades de visita imperdível.

Quem não tem saudades de viajar? Agora que é possível fazê-lo em segurança, está na altura de marcar um fim de semana prolongado e voltar a viver a emoção da descoberta! Sugerimos a incontornável Berlim, para conhecer as mais recentes novidades; e Bremen, que ao seu Património Mundial associa, nesta época, festividades mesmo a não perder.

Berlim

Humboldt Fórum, a grande novidade

Este muito aguardado espaço dedicado à arte, cultura e ciência inaugurou em meados de Julho no coração da cidade, perto da Ilha dos Museus. Considerado um dos mais ambiciosos projetos culturais europeus, surpreende logo pela arquitetura: três fachadas correspondem à reconstrução do antigo palácio barroco que ali existiu, a quarta é moderna, com vista sobre o rio Spree. Valeria a pena visitá-lo só para ver a mostra que revela a sua história mas há outros motivos, nomeadamente a coleção com 20.000 peças de arte oriundas dos Museus de Etnologia e de Arte Asiática. Concertos, performances, atividades para a família também fazem parte do programa e a entrada é totalmente gratuita até 13 de novembro.

www.humboldtforum.org

Neue Nationalgalerie reabriu

Inaugurada em 1968 na Potsdamer Platz, este edifício projetado por Mies van der Rohe é considerado um ícone da arquitetura. Após seis anos de obras, reabriu em meados de agosto, exibindo de novo a sua coleção de artes visuais do século XX, que inclui artistas como Otto Dix, Max Beckmann, Dalí, Miró, Picasso, Klee e Kandinsky. Há novas exposições para ver, incluindo uma dedicada à história do edifício, desde a construção ao restauro agora concluído.

www.smb.museum/en

Friedrichswerdersche, a igreja-museu

Concebida pelo arquiteto alemão Karl Friedrich Schinkel e inaugurada em 1830, a igreja Friedrichswerdersche tornou-se numa “filial” da Alte Nationalgalerie (uma das instituições da célebre Ilha dos Museus) em 1987 e assim se manteve até 2012. Após oito anos encerrada, há uns meses voltou a acolher uma mostra permanente de escultura do século XIX. Fica perto do novo Humboldt Forum e merece, garantidamente, uma visita.

www.smb.museum/en

 

Mais metropolitano

A linha de metro U5 ganhou três novas estações: Rotes Rathaus (designação da Câmara Municipal), Museumsinsel (ou Ilha dos Museus, Património Mundial) e Unter den Linden (a famosa avenida no centro da cidade). Assim, é agora possível descobrir muitos dos atrativos berlinenses sem mudar de linha, nomeadamente a Porta de Brademburgo, a Ópera, a Catedral, a Alexanderplatz, o Museu da Stasi ou o Tierpark.

www.visitberlin.de/en

Bremen

Revisitar o Património Mundial

O magnífico edifício da Câmara Municipal surpreende a cada visita, tal como a enorme estátua de Rolando, que impressiona com os seus 5,5 metros de altura. Ambos integram a lista do Património Mundial da UNESCO e compreende-se bem porquê. Competem com o símbolo da cidade, a estátua de Os Músicos de Bremen – popular conto dos Irmãos Grimm – que fica mesmo ali ao pé. Este é o coração de Bremen, ponto de partida para descobrir bairros charmosos como o Schnoor, com as suas casas em enxaimel dos séculos XV e XVI, ou as muitas esplanadas na margem do rio Weser.

www.bremen.eu

Monet e outros mestres

No Museu Paula Modersohn-Becker, o primeiro do mundo dedicado a uma mulher artista, acaba de inaugurar a exposição Swapping Cranach for Monet. Exibe obras da Coleção Rau, doada pelo médico Gustav Rau à UNICEF, designadamente de Antonio Canaletto, Gustave Courbet, Auguste Renoir e Claude Monet. Um bom motivo para o visitar, até 30 de janeiro, e apreciar também a mostra permanente.

www.museen-boettcherstrasse.de

Há festa em Outubro

De 15 a 31 de outubro volta a ter lugar o Freimarkt, que além de mercado é também a festa mais popular de Bremen e redondezas, com montanha russa, carrosséis e outras atrações mas também concertos, muitos petiscos típicos e cerveja. É um dos mais antigos eventos do género na Alemanha, remontando ao ano de 1035, e esta edição foi obviamente adaptada à atual situação pandémica (por exemplo, as tendas serão abertas para os visitantes poderem cantar).

www.freimarkt.de

Carnaval em novembro

Já na 36ª edição, o Carnaval de Bremen é considerado o maior Carnaval com samba da Europa. Sucessivamente adiado devido à pandemia, vai acontecer nos dias 5 e 6 de novembro, das 19h00 às 23h00, num modelo diferente: terá lugar na maior praça do centro da cidade, a Domshof, numa área com mais de 13.000 metros quadrados e um número limitado de participantes, cumprindo todas as regras de segurança. Não haverá a habitual folia mas não faltarão mascarados, artistas, luzes, música e muita animação. O programa final será anunciado no site do evento.

http://bremer-karneval.de

Partilhar Artigo: