Revista Rua

2021-01-11T10:54:46+00:00 Descobrir, Viagens

Burel Mountain Originals vence Prémio Nacional de Turismo 2020

Mais do que um projeto, a Burel Mountain Original é um estilo de vida ligado à montanha, à sua cultura e à sua gente.
Redação
Redação18 Dezembro, 2020
Burel Mountain Originals vence Prémio Nacional de Turismo 2020
Mais do que um projeto, a Burel Mountain Original é um estilo de vida ligado à montanha, à sua cultura e à sua gente.

Por Sofia Rodrigues

A Burel Mountain Originals foi distinguida na segunda edição dos Prémios Nacional de Turismo, galardão que pretende premiar os negócios portugueses que se diferenciem como casos de sucesso, enquadrados em diversas categorias ligadas ao Turismo.  Entregues a 16 de dezembro, através de uma cerimónia virtual transmitida em direto no Facebook do Expresso, os prémios promovidos pelo jornal semanário e pelo banco BPI distinguiram a Burel Mountain Originals — Casa das Penhas Douradas, Burel Factory e Casa de São Lourenço — na categoria de Turismo Autêntico.

Tudo começou com o primeiro hotel do Grupo, a Casa das Penhas Douradas – Burel Expedition Hotel, que procura uma relação expedicionária com a região, com propostas de explorações contextualizadas pela Expedição Scientífica à Serra da Estrela, organizada pela Sociedade de Geographia de Lisboa em 1881.

Em 2018 nasce o segundo hotel, a Casa de São Lourenço – Burel Panorama Hotel, que renasce da antiga Pousada de São Loureço. Um hotel panorâmico, debruçado sobre o Vale Glaciar do Zêzere, onde o burel e o design convidam a contemplações em silêncio e a apreciações da paisagem.

Mais do que um projeto, a Burel Mountain Original é um estilo de vida ligado à montanha, à sua cultura e à sua gente, sendo também disso exemplo a relação intrínseca com a Burel Factory. A fábrica da Burel Mountain Originals é um dos melhores exemplos de turismo industrial em funcionamento no país, sendo um espaço de design e de produção do burel, que conta com o tecido de lã mais tradicional da indústria de lanifícios local, que é agora utilizado de uma forma muito diferente e inovadora para que seja possível continuar a produzir utilizando as mesmas máquinas e os equipamentos tradicionais, do tempo em que a indústria ainda se fazia à mão, preservando o passado, reinterpretando-o e tornando-o numa história de futuro.

A distinção na categoria de Turismo Autêntico vem assim “confirmar que o futuro do turismo passa por sermos autênticos e genuínos, características enraizadas na cultura portuguesa. O reconhecimento deste prémio veio pelo facto de termos conseguido criar um conceito com características de interesse cultural únicas. A localização na Serra da Estrela permite-nos criar e proporcionar aos nossos clientes experiências de interesse cultural e turísticas fantásticas, pela natureza, que nos regenera e transforma todos os dias, pelo passado, porque sem ele não conseguimos o futuro. Quer nas máquinas da fábrica de lanifícios do século XIX, que preservam a memória, a ancestralidade e o património do passado, quer na Casa das Penhas Douradas com a Expedição de 1881, quer na antiga Pousada de São Lourenço — agora Casa de São Lourenço — uma das primeiras Pousadas de Portugal, com projeto de arquitetura de Rogério de Azevedo e interiores desenhados por Maria Keil em 1940. Todo este passado que nos permite ser muito autênticos e, acima de tudo, pelo património que temos de preservar, seja histórico, natural ou industrial. Acima de tudo, temos de preservar o património do nosso conhecimento, dos nossos saberes, da nossa cultura, passando essa beleza para as novas gerações, incentivando-as a recriá-los e a inovar, que é o que tentamos fazer diariamente nos nossos três projetos que, na realidade, são um só: a Burel Mountain Originals”, revela Isabel Costa, administradora e proprietária da Burel Mountain Originals a par de João Tomás, referindo ainda que o Prémio Nacional de Turismo não poderia

Partilhar Artigo: