Revista Rua

2021-10-07T12:16:23+01:00 Radar, Sabores, Vinhos

C. da Silva: mais de um século de vinhos cheios de personalidade

Os vinhos C. da Silva são a pura expressão do Douro, produzidos sob condições verdadeiramente excecionais e numa região reconhecida como Património Mundial pela UNESCO.
©D.R.
Redação7 Outubro, 2021
C. da Silva: mais de um século de vinhos cheios de personalidade
Os vinhos C. da Silva são a pura expressão do Douro, produzidos sob condições verdadeiramente excecionais e numa região reconhecida como Património Mundial pela UNESCO.

Por: Diana Ferreira

Mais do que uma simples marca de vinhos, a C. da Silva é a história de uma família. É o resultado de um sonho antigo, tornado realidade em 1933, quando Clemente da Silva adquire uma casa de vinhos, fundada em 1863, dando início à globalização do seu negócio. A marca conheceu, entretanto, um processo de expansão em todas as suas vertentes, do qual os vinhos Dalva são um dos vários exemplos.

Foi em Vila Nova de Gaia que nasceu a C. da Silva Vinhos – resultante da abreviatura do nome do seu fundador, Clemente da Silva. Os primeiros passos do negócio foram apoiados pela estreita colaboração com a empresa familiar de Vinho do Porto Corrêa Ribeiro e Filhos (fundada em 1863), que pertencia à família da sua mulher. É a partir daqui que a C. da Silva ganha terreno e consegue constituir os stocks iniciais, até alcançar, hoje, elevados níveis de reconhecimento e notoriedade nos diferentes mercados mundiais.

Os vinhos C. da Silva são a pura expressão do Douro, produzidos sob condições verdadeiramente excecionais e numa região reconhecida como Património Mundial pela UNESCO. Esta casa de excelência produz vinhos do Porto com elevados padrões qualitativos, clássicos ou inovadores, em terrenos classificados, castas criteriosamente selecionadas e colheitas de exceção. Os vinhos vão ganhando personalidade nas caves C. da Silva, localizadas na meia encosta de Gaia, em garrafas ou nos tradicionais balseiros e pipas de carvalho esculpidos artesanalmente por mestres tanoeiros. É aqui que os vinhos ganham nuances cromáticas, aromáticas e gustativas através da oxidação que lhe é dada pela espessura da madeira e dos anos.

Dalva lança novidades exclusivas de Vinho do Porto

O nome Dalva tem origem na contração “da Silva” e foi registada no ano de 1934. Com uma sonoridade simples, facilmente se inseriu nos diferentes mercados, nomeadamente internacionais. Apresentam-se desde os clássicos vinhos do Porto até coleções únicas e limitadas de categorias especiais. Este mês, a C. da Silva lança duas novidades exclusivas de Vinho do Porto: o Dalva Porto Colheita Tawny 1934 e o Dalva Porto Colheita Tawny 1950.

A Dalva destaca-se por combinar os saberes e técnicas seculares com as novas tecnologias de inovação. Assim, lança agora uma edição limitada e numerada de 700 garrafas para cada um dos dois novos vinhos com a enologia de José Manuel Sousa Soares. Estas duas edições limitadas de Vinho do Porto 1934 e 1950 são o resultado de uma seleção cuidadosa dos melhores vinhos em cada vindima, envelhecidos em pipas durante muitas décadas.

O Dalva Porto Colheita Tawny 1934 e o 1950 estarão à venda com o valor de 850€ e 495€, respetivamente, nas principais garrafeiras do país e na loja online do grupo Gran Cruz. Trata-se de um vinho com extrema personalidade, destacando apontamentos de sabores mais curiosos, desde o caramelo torrado, café e toffee, caril e tabaco.

Partilhar Artigo: