Revista Rua

2019-03-21T17:16:42+00:00 Cultura, Música, Personalidades

Carol Curry: “Gosto de música que tenha uma melodia contagiante”

A cantora brasileira vive no Porto há dez anos e já pisou vários palcos da cidade.
Redação
Redação21 Março, 2019
Carol Curry: “Gosto de música que tenha uma melodia contagiante”
A cantora brasileira vive no Porto há dez anos e já pisou vários palcos da cidade.

Trazendo-nos a sua voz com sotaque brasileiro, Carol Curry é um nome que se desvenda agora com o primeiro single chamado “Coragem”, um trabalho produzido pelo Great Dane Studios, de Mikkel Solnado. “Coragem é uma música de esperança, fé em si mesmo e superação. A batida e a melodia levam-nos para um lugar onde a leveza e a tranquilidade estão sempre presentes; a letra para a natureza, mas principalmente para dentro de si mesmo”, conta a artista que vive no Porto há dez anos, tendo aí começado os seus primeiros passos no mundo da música. Coliseu do Porto, Rivoli ou Casa da Música foram apenas alguns dos palcos que a brasileira Carol Curry já pisou. Nesta breve entrevista, Carol Curry apresenta-se de forma direta, convidando-nos a conhecê-la melhor nos concertos que já tem agendados.

Em primeiro lugar, gostaríamos de conhecer o início deste percurso musical da Carol Curry. De onde nasce este interesse pelo mundo da música?

O Brasil é um país onde se respira e se gosta muito de música. Todo mundo canta e dança. Culturalmente é assim. Acho que já é genético e de família!  

Vive no Porto e foi no Porto que deu as suas primeiras pisadas na carreira, correto? Recorde-nos esse início.

Vivo no Porto e foi aqui que consegui fazer da música profissão. Comecei por cantar diariamente em bares e restaurantes da cidade e com 18 anos já vivia só de música.

Que tipo de influências musicais podemos encontrar na sua música?

A minha música é uma mistura das minhas experiências. Durante alguns anos, como intérprete, cantava muita coisa: Música Popular Brasileira, pop, folk, etc. Gosto de música que tenha uma melodia contagiante, que tenha mensagem e, idealmente, um balanço percussivo que me leve para as minhas ascendências. Ainda assim, melhor do que explicar é descobrir!

 

Dia 5 de abril vou estar na Madeira, no Madeira Fashion Week.  A agenda de verão será anunciada em breve.

A música de Carol Curry trará uma nova postura à música nacional? Que anseios tem como cantora?

Fazer música é delicioso! O meu maior anseio é que eu consiga continuar produzindo cada vez mais e, para que isso aconteça, preciso que a mensagem se espalhe e que as pessoas se identifiquem!

Coragem” é o nome do seu primeiro single. Conte-nos a história de “Coragem”. Que single é este e o que pretende transmitir?

Tenho algumas músicas que foram gravadas antes da “Coragem”.  E o tema é sobre isso mesmo: uma oração que referencia a coragem acima do medo, o autocontrolo e a tranquilidade no combate à ansiedade.  

Mikkel Solnado, CEO do Great Dane Studios, foi um dos rostos que tornou possível este “Coragem”, correto? Como descreve este processo criativo e de produção?

Mikkel foi a pessoa que entendeu, mesmo sem me conhecer, o que eu queria. É um génio da música e sinto-me muito feliz por poder ter a oportunidade de trabalhar com ele e com a sua equipa maravilhosa!

Pretende que a sua música espelhe, ao mesmo tempo, Portugal e o Brasil? A saudade portuguesa na mensagem e a boa onda carioca no ritmo, por exemplo?

Tomara que eu consiga fazer isso! Será brilhante! E a dificuldade é mesmo essa: conseguir passar o que eu sinto e que as pessoas sintam também!

Que surpresas tem guardadas para os seus fãs em 2019? Há mais temas novos prontos a lançar? Parcerias com outros artistas, por exemplo?

Muita coisa está para acontecer. O que posso anunciar já é que tenho um videoclipe gravado no Brasil pronto e mais dois que serão feitos durante os próximos dias. Um em Lisboa e o outro… surpresa!

Nos próximos tempos, onde poderão os fãs encontrar a Carol Curry em concerto?

Dia 5 de abril vou estar na Madeira, no Madeira Fashion Week.  A agenda de verão será anunciada em breve.

De modo geral, quais são os planos que quer desenhar em termos de carreira? Tem ideia do rumo possível para a sua música?

Maio temos concerto aberto ao público e em local a anunciar. Espero em breve fazer algum festival. Isso será um sonho tornado realidade. E apesar de sonhar muito, pois a vida é imprevisível, não consigo prever um rumo, mas se conseguir manter-me neste caminho já sou uma mulher realizada.

Partilhar Artigo:
Fechar