Revista Rua

2020-01-14T12:17:11+00:00 Atelier, Moda, Radar

Chopard: os novos relógios homenageiam a arte ancestral japonesa

A Chopard pretende homenagear, uma vez mais, as tradições asiáticas, através da arte ancestral japonesa, Urushi.
Redação
Redação14 Janeiro, 2020
Chopard: os novos relógios homenageiam a arte ancestral japonesa
A Chopard pretende homenagear, uma vez mais, as tradições asiáticas, através da arte ancestral japonesa, Urushi.

A Chopard pretende homenagear, uma vez mais, as tradições asiáticas, através da arte ancestral japonesa, Urushi, para criar o mostrador do novo relógio. O recente modelo L.U.C XP Urushi Year of the Rat – Ano do Rato, é uma verdadeira obra de arte e destaca o tema do próximo signo do zodíaco no calendário tradicional chinês: o rato.

O mostrador do novo relógio é totalmente artesanal e apresenta um rato de ouro sobre uma espiga de milho – um símbolo de abundância – e, ainda, uma fruta colhida no inverno, que representa longevidade. O rato encontra-se de frente para um ramo de flores nas três cores da sorte do seu signo do zodíaco: azul, dourado e verde.

Cada um dos relógios desta edição limitada a 88 peças foi criado em ouro rosa de 18 quilates e é movido por um movimento ultrafino. Segundo a Chopard, a essência da Urushi, a arte ancestral japonesa feita com laca, está associada à expressão mais refinada da relojoaria suíça, demonstrando a ligação da marca com as incomparáveis habilidades do artesanato.

O verniz usado nesta arte ancestral é recolhido da seiva da árvore Urushi, também conhecida como “árvore da laca”, que cresce no Japão e na China. Apenas três a cinco anos depois de ser recolhida, a resina está finalmente pronta para ser tratada e, assim, tornar-se uma laca altamente resistente, com uma textura idêntica à do mel, que é depois aplicada em camadas sucessivas e muito finas.

Os novos relógios estão disponíveis exclusivamente em lojas Chopard.

Partilhar Artigo: