Revista Rua

2020-09-18T12:58:43+00:00 Personalidades

Cinco curiosidades sobre Miguel Oliveira

Ele é o homem do momento! Miguel Oliveira é o primeiro piloto português a conquistar uma vitória no Moto GP.
Miguel Oliveira ©Markus Berger / Red Bull Content Pool
Maria Inês Neto
Maria Inês Neto26 Agosto, 2020
Cinco curiosidades sobre Miguel Oliveira
Ele é o homem do momento! Miguel Oliveira é o primeiro piloto português a conquistar uma vitória no Moto GP.

Já lhe chamaram de Einstein e também de “senhor inteligente” e a verdade é que a ultrapassagem histórica na última curva do circuito de Spielberg, na Áustria, no passado domingo, foi uma verdadeira jogada de génio. O piloto português arrancou do sétimo lugar da grelha e foi conquistando posição atrás de posição na segunda partida para as últimas 12 voltas que o levariam ao lugar mais alto do pódio. A segundos de atravessar a meta, o piloto, que seguia em terceiro lugar, fintou o australiano Jack Miller, em cima de uma Ducati, que disputava lado a lado com o espanhol Pol Espargaró, da equipa KTM, ultrapassando-os de uma forma vitoriosa – pelo lado direito.

Como é que conseguiu? Miguel Oliveira responde: “É sempre importante raciocinar em cima da moto e saber ler os adversários. Parece fácil visto de fora, mas existe muito foco nesses momentos. A última volta foi uma questão de oportunidade e de colocar-me no sítio certo à hora certa. Eu próprio fiquei arrepiado. Tudo se passou muito rápido. Chegar à bandeira de xadrez em primeiro lugar é uma explosão de alegria imensa”. Aos 25 anos, Miguel Oliveira é o primeiro piloto português até ao momento a conquistar uma vitória na categoria rainha do motociclismo: o Moto GP.

Numa altura em que o seu nome corre as bocas do mundo, percorremos os primeiros passos da sua carreira de sucesso e desvendamos algumas curiosidades que o tornam ainda mais surpreendente.

Miguel Oliveira ©Markus Berger / Red Bull Content Pool

O piloto ainda não tem carta de mota

Parece mentira, mas Miguel Oliveira não pode conduzir uma mota fora das pistas. Mesmo com um pai motard e tendo crescido no meio de concentrações, a verdade é que Miguel Oliveira ainda não possui a carta de mota, embora nunca tenha tido pressa em fazê-lo mais cedo, como afirmou ao Expresso, numa entrevista em 2015: “O piso, a estrada, a condução dos outros, os carros, sei lá, são coisas que eu não controlo. Moto é na pista, no circuito. Dou umas voltinhas, em Almada, onde moro, mas Lisboa, para mim, não dá”. Tranquilo e confiante, o piloto começou a ter aulas de condução em 2020, mas a pandemia viria a suspender a continuação do processo.

Fora das pistas é estudante de medicina

Paralelamente à carreira profissional no desporto motorizado, Miguel Oliveira frequenta o mestrado integrado de Medicina Dentária, no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz. Ainda que não acompanhe o curso com a tradicional regularidade, o piloto já referiu em várias ocasiões que se imagina a exercer a profissão de médico dentista numa fase pós-competição.  “Concorri a medicina dentária por curiosidade, nem estava a pensar ser dentista. O Instituto Superior Egas Moniz ficava perto de casa, entretanto entrei e pensei: porque não? Comecei a fazer o curso e adorei”, mencionou Miguel Oliveira, em entrevista ao Tribuna (Expresso), em 2018, continuando: “A minha mensagem em relação aos estudos é muito clara: não é por estarmos a chegar a algum lado na nossa carreira que temos de deixar tudo. O facto de estar a estudar é também para passar essa mensagem. Há que saber gerir a carreira, mas nunca largando os estudos. Por exemplo, ter boas notas é um dos requisitos para entrar na Oliveira Cup”.

 

Estreou-se na competição sobre quatro rodas

Curiosamente, não foi sobre duas rodas que se iniciou na competição, mas sim ao volante de um kart, embora não tenha disputado esta modalidade durante muito tempo. Um troféu em Palmela, aos oito anos, foi o suficiente para o piloto perceber que não se enquadrava neste tipo de competição, voltando-se para as motos no ano seguinte.

Teve a primeira moto aos três anos

Miguel Oliveira recebeu a sua primeira moto aos três anos, altura em que já fazia peões e saltava levemente sobre rodas. Descia escadas numa moto 4, foi contra a porta do carro da tia e chegou a ter um acidente que o atirou para uma vala – o que viria a obrigar o pai a vender-lhe a moto. Só voltaria a sentar-se numa anos mais tarde, aquando o início da competição.

A conquista em Moto GP é motivo de orgulho no Brasil

No dia da conquista do título em Moto GP, o antigo piloto brasileiro, Alex Barros, partilhou uma imagem nas suas redes sociais, na qual vemos Miguel Oliveira, em criança, a pedir-lhe um autógrafo, depois de uma corrida no Estoril. O piloto brasileiro aproveitou o momento para felicitar Miguel Oliveira pela vitória, frisando: “Nós no Brasil estamos muito felizes e orgulhosos de ver um piloto que sentimos ser nosso irmão a ganhar pela primeira vez e escutar o hino português pela primeira vez na categoria reina”.

Partilhar Artigo: