Revista Rua

2019-10-07T17:21:18+00:00 Negócios

City Cortex: um programa de investigação que explora o potencial sustentável da cortiça

A Corticeira Amorim e a experimentadesign apresentam City Cortex, um projeto de investigação inovador.
Dominic Leong ©Ricardo Gonçalves
Redação
Redação7 Outubro, 2019
City Cortex: um programa de investigação que explora o potencial sustentável da cortiça
A Corticeira Amorim e a experimentadesign apresentam City Cortex, um projeto de investigação inovador.

A Corticeira Amorim, a maior empresa mundial de produtos de cortiça, e a experimentadesign (uma associação cultural de produção de conhecimento proveniente de diversas áreas, nomeadamente design, arquitetura e cultura de projeto) apresentam City Cortex, um projeto de investigação inovador.

Este novo programa sustenta uma importante investigação que pretende explorar o potencial sustentável da cortiça, através da visão criativa de cinco estúdios internacionais de design e arquitetura. O foco desta pesquisa centra-se nos temas ligados à sustentabilidade, às alterações climáticas e à paisagem dinâmica das cidades do século XXI. Os resultados desta iniciativa serão apresentados em Nova Iorque – a cidade central da investigação – em meados de junho de 2020.

Elizabeth Diller DS+R ©Ricardo Gonçalves

Vários arquitetos e designers internacionais foram desafiados a criar peças originais em cortiça para o espaço urbano, neste caso para os espaços públicos e semipúblicos de Manhattan. O programa contará, ainda, com uma pesquisa histórica em torno da utilização da cortiça nos Estados Unidos da América, durante os séculos XX e XXI, tendo em conta os laços comerciais estabelecidos com Portugal, alicerçados numa relação que a Corticeira Amorim manteve sempre presente.

O programa City Cortex pretende investigar a interseção entre os contextos urbanos contemporâneos e um dos materiais mais versáteis e sustentáveis presente na natureza: a cortiça. A cidade escolhida para ser a base de pesquisa desta investigação é Nova Iorque, sendo que os cinco estúdios convidados serão: os arquitetos Diller Scofidio + Renfro, Gabriel Calatrava e Leong Leong e os designers Philippe Starck e Sagmeister & Walsh. Através das contribuições destes criadores de renome internacional, que irão criar peças originais em cortiça, os projetos têm por base uma pesquisa coerente acerca do potencial deste material produzido e transformado pela Corticeira Amorim.

Philippe Starck ©Ricardo Gonçalves

City Cortex pretende perspetivar a cidade como um sistema vivo e dinâmico, idêntico ao dos organismos biológicos, de maneira a olhar criticamente para os grandes desafios do século XXI, numa altura em que temas como a mobilidade, a segurança, o conforto, a proteção ambiental e a gestão de matérias-primas são absolutamente cruciais. O programa promete pensar a cidade contemporânea em várias dimensões, intervindo ativamente na melhoria do dia a dia de quem a habita.

Do programa podemos destacar três objetivos fundamentais, tais como: contribuir para a expansão do uso de um material natural e sustentável em contextos urbanos; permitir abrir caminho para uma maior consciencialização sobre as temáticas da sustentabilidade e o desenvolvimento das paisagens urbanas contemporâneas; incentivar um pensamento inovador e crítico, propondo ideias que possam contribuir eficazmente para a vivência em comunidade e com o meio ambiente.

©Ricardo Gonçalves

Os resultados desta investigação serão, então, apresentados no próximo ano, em três formatos complementares, com o intuito de explorar as peças que foram desenhadas pelos estúdios convidados, no espaço urbano de Manhattan. Paralelamente, irá ocorrer uma exposição ilustrativa do processo de criação de cada peça, onde será possível conhecer as maquetes, os desenhos e outros elementos essenciais.

Partilhar Artigo: