Revista Rua

2021-07-21T14:59:44+01:00 Radar

Concertos, exposições, Feira de Artesanato e celebrações religiosas assinalam edição de 2021 das Festas da Cidade e Gualterianas

As Festas da Cidade e Gualterianas adaptam-se pelo segundo ano consecutivo devido ao particular contexto que atravessamos.
Redação21 Julho, 2021
Concertos, exposições, Feira de Artesanato e celebrações religiosas assinalam edição de 2021 das Festas da Cidade e Gualterianas
As Festas da Cidade e Gualterianas adaptam-se pelo segundo ano consecutivo devido ao particular contexto que atravessamos.

A edição de 2021 das Festas da Cidade e Gulterianas, celebradas em Guimarães desde 1906 em honra de São Gualter, começam já amanhã, quinta-feira 22 de julho, e prolongam-se até ao dia 2 de agosto.

Este ano o público o poderá fruir dos grandes espetáculos de Tiago Nacarato & Bárbara Tinoco (30 julho), Miguel Araújo com a Orquestra de Guimarães (31 julho), Banda Musical das Caldas das Taipas (1 agosto) e Banda Musical de Pevidém (2 agosto), sempre com início às 19h30 no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor (CCVF), bem como de exposições ao ar livre no espaço público em vários locais da cidade, uma atuação musical do TetrAcord’Ensemble, celebrações religiosas e a XXIII Feira de Artesanato de Guimarães. Todos os concertos apresentados no Grande Auditório do CCVF acontecem a partir das 19h30, sendo dirigidos a maiores de 6 anos de idade e tendo a entrada gratuita, até ao limite da lotação do espaço, carecendo de levantamento de um bilhete por pessoa, na bilheteira do Palácio Vila Flor, a partir das 10h do próprio dia do respetivo concerto.

O programa das Festas da Cidade e Gualterianas 2021 tem início no dia 22 de julho (quinta-feira), às 18h, no Largo do Trovador, com a cerimónia de inauguração do “Painel Comunitário de Azulejos”, um projeto de comunhão entre a cidade e os seus munícipes, com a temática Gualterianas, desenvolvido por Nuno Machado e acolhido pelo Município de Guimarães no âmbito do programa “Projecta! Cria! Participa!”. Este painel colaborativo, constituído por 714 azulejos, é assim realizado pelos habitantes do concelho e por todos os que o estimam, com a garantia de que a eles pertence. 

Toda a programação pode ser consultada no site da Oficina.

Partilhar Artigo: