Revista Rua

2018-08-20T12:17:58+01:00 Viagens

Crescer em terras de Sua Majestade

Manuel e Lara são dois irmãos de Barcelos que, pela procura de melhores condições de vida por parte dos pais, trocaram o nosso país pelas terras de Sua Majestade.
Andreia Filipa Ferreira3 Maio, 2018
Crescer em terras de Sua Majestade
Manuel e Lara são dois irmãos de Barcelos que, pela procura de melhores condições de vida por parte dos pais, trocaram o nosso país pelas terras de Sua Majestade.

Inglaterra é um país cinzento, mais frio que o nosso, mas com oportunidades que fazem cada vez mais famílias procurarem uma vida melhor. A família de Manuel e Lara são um desses casos. Mudaram-se para a cidade de Watford, a mais de 30 km do centro de Londres, há cerca de sete anos e, apesar das diferenças e das saudades, os dois irmãos aprenderam a gostar do país que os acolhe.

Quando chegaram a Watford, Manuel tinha seis anos e a sua irmã mais nova, dois. Partiam de Barcelos, onde deixavam os avós, os tios e os primos, com quem passavam grande parte do seu dia. Hoje, têm 12 e oito anos, mas guardam bem na memória as primeiras impressões da chegada a uma cidade onde “quase não havia sol e as pessoas andavam encolhidas com frio”.  “Os primeiros dias foram estranhos porque era tudo novo e não tínhamos noção do que deixávamos para trás. O apartamento onde íamos viver era pequeno e nem havia jardim. Não gostámos nada de ver que tínhamos o frigorífico e os armários todos vazios e perguntámos à nossa mãe o que íamos comer. Mas ela tranquilizou-nos e fomos logo às compras”, recordam os irmãos, com a sinceridade típica de criança.

A realidade de um novo país trouxe também a realidade de uma nova língua, de novos amigos e novos lugares para brincar. “Quando fui para a escola, não havia nenhum português e então tive mesmo de aprender a falar inglês. Foi difícil porque parecia que eu falava e ninguém percebia o que eu queria. Mas em três meses aprendi”, conta Manuel. No entanto, fazer amizades nem sempre é fácil. “Os meninos ingleses receberam-nos muito bem porque nós não somos reservados e brincamos com toda a gente. Foi mais difícil integrarmo-nos com os portugueses porque já existiam grupos de amigos formados”, recordam.

Nos tempos livres, os irmãos minhotos divertem-se com várias atividades. “Eu gosto de ver e jogar futebol. Quando o meu clube, o SL Benfica, vem cá, eu vou sempre ver os jogos. Já vi jogos do Liverpool, do Newcastle e do Tottenham”, conta Manuel, enquanto Lara diz que gosta mais de netball, natação e ginástica artística. Quanto aos passeios de fim de semana, que permitem conhecer as atrações londrinas, como o Big Ben, a roda gigante, o Palácio de Buckingham ou os shoppings, os irmãos dizem que são momentos bem passados com os pais.

Contudo, as saudades de Portugal são muitas. “Temos saudades de tudo. Da comida, do sol, de brincar no nosso jardim e de todos os domingos juntarmos a família na casa da avó”. “Quando chega a altura das férias, ficamos muito entusiasmados e não conseguimos dormir nos dias antes da viagem. Quando chegamos a Portugal, parecemos elétricos, nunca estamos cansados e voltamos a não querer dormir porque temos medo que o tempo passe depressa. Queremos comer francesinha todos os dias, gelados e pão, que tem um sabor diferente! Queremos visitar a nossa família e brincar com os nossos primos”, dizem.

E se lhes perguntarmos se querem voltar, a resposta é direta: “Voltávamos hoje! Temos muitas saudades do nosso país, mas sabemos que aqui os nossos pais nos podem dar uma vida melhor. Inglaterra tem as melhores universidades do mundo, por exemplo. Mas todos os dias perguntamos aos nossos pais se pode ser este ano que voltamos a Portugal para sempre”, explicam Manuel e Lara, ansiando pelo dia em que a resposta dos pais seja sim.

Partilhar Artigo: