Revista Rua

2019-08-23T10:57:54+01:00 Bem-Estar, Radar

Desafio da temporada: uma experiência de surf!

Sabia que, segundo os dados da International Surfing Association, existem cerca de 200 mil surfistas em Portugal?
Redação23 Agosto, 2019
Desafio da temporada: uma experiência de surf!
Sabia que, segundo os dados da International Surfing Association, existem cerca de 200 mil surfistas em Portugal?

Tendo em conta os milhares de praticantes de surf em Portugal, os fundadores da Surf Out Portugal, Salvador e Patrick Stilwell, surfistas desde crianças, decidiram partilhar as suas dicas para que a primeira experiência em cima de uma prancha seja o mais agradável possível. Aqui ficam os seus conselhos:

Proteção
Antes mesmo de pensar nas ondas que vai surfar, o iniciante deve preocupar-se consigo. Com a constante exposição ao sol, o protetor solar é essencial e deve ser aplicado várias vezes ao dia, em todas as partes do corpo expostas. Hidratação e um bom aquecimento são também práticas fulcrais. O aquecimento deve incluir exercícios o mais próximos possível daqueles que se vão realizar em cima da prancha, como rotações, flexões, mudanças de direção e trabalho de equilíbrio.

Conhecer o mar
É um dos maiores recursos do planeta e tem uma força incomparável. Para que tudo corra bem, é necessário conhecer o mar e saber lê-lo. As correntes são um fator a ter em conta: quando se é apanhado por um destes fenómenos, o mais importante é manter a calma e nadar paralelamente à costa, para sair da zona de perigo. O fundo do mar, que vai definir a construção e a força das ondas onde se surfa, é outro ponto importante, devendo o surfista optar por praias com fundos de rocha, que permitem ondas mais consistentes e com melhor formação. Em fundos de areia, o cuidado deve ser redobrado. É recomendado que os iniciantes comecem por ondas mais fáceis e pequenas e que vão evoluindo gradualmente, enfrentando novos e maiores desafios.

Paciência e foco
À semelhança do que acontece noutras modalidades, ninguém nasce surfista, mas faz-se surfista, sendo necessário trabalho, dedicação e tempo para alcançar os resultados pretendidos. De nada vale pensar no Circuito Mundial quando ainda se está a começar a equilibrar em cima da prancha. Deve-se ser resiliente e perceber que tudo tem o seu timing. Esperar pela onda mais adequada ao seu nível é essencial para que riscos sejam evitados e definir objetivos concretos a curto/médio prazo vai permitir uma evolução constante na modalidade. Saber errar e levantar-se com motivação sempre que cair da prancha é também essencial para crescer.

Respeitar o mar, os colegas e os banhistas
Não virar costas ao mar, para não ser apanhado de surpresa, respeitar os outros surfistas – e seguir regras como a prioridade para quem se encontra à sua direita – e ter em conta os banhistas, são também pontos a não esquecer. Dividir praia com banhistas pode colocar em risco ambas as partes, pelo que é importante que cada um respeite o seu espaço e que a prática do surf seja feita em zonas preparadas para tal.

Escolher o material adequado
Mesmo quem está a começar precisa de uma boa prancha e de um fato à sua medida. No que respeita às pranchas, o mais importante é que esta suporte um peso maior do que o do atleta, para que mantenha a estabilidade e o equilíbrio. Uma prancha com maior comprimento e mais pesada, como uma Funboard, é a indicada para quem se está a estrear na modalidade. Também o fato deve ser escolhido com atenção: deve ser colado ao corpo, para que não tenha bolsas de ar e não “meta água”, mas permitindo liberdade de movimentos e flexibilidade dentro de água. O equipamento deve ainda aquecer o corpo, para que o surfista consiga estar dentro de água o tempo que desejar, mesmo no inverno.

Estes são alguns conselhos para quem se está a aventurar na modalidade, mas muitos outros conselhos e práticas irão ser falados durante os dois dias da Surf Out Portugal, evento que decorre de 21 a 22 de setembro, na FIARTIL – Feira Internacional de Artesanato do Estoril. A iniciativa vai permitir que os simpatizantes da modalidade tenham contacto com alguns dos melhores surfistas nacionais e internacionais, como Nicolau Von Rupp, Tiago Pires e Alex Botelho, entre outros.

Partilhar Artigo: