Revista Rua

2020-03-26T10:35:51+00:00 Cinema, Cultura, Radar

Dia do Pai: os 10 filmes para ver hoje

Uma maratona de filmes entre pai e filhos!
 Em Busca da Felicidade (The Pursuit of Happyness, 2006)
Redação19 Março, 2020
Dia do Pai: os 10 filmes para ver hoje
Uma maratona de filmes entre pai e filhos!

Neste Dia do Pai, que para muitos é dia de quarentena, a RUA sugere que aproveite com o seu filho uma maratona cinematográfica. Já viu estes?

A Árvore da Vida (The Tree of Life, 2011)

Jack (Hunter McCracken enquanto jovem; Sean Penn em adulto) é o mais velho de três irmãos e cresce dividido entre duas visões divergentes da realidade: o autoritarismo do pai (Brad Pitt), com quem vive em conflito, e a generosidade da mãe (Jessica Chastain), que lhe dá conforto e segurança. Este filme reflete sobre a origem do universo e de como a tragédia da vida de um ser humano pode ser tão diminuta quando vista a uma escala global.

Uma Lição de Amor (I Am Sam, 2001)

Sam Dawson (Sean Penn) é um homem com deficiência mental que cria sua filha Lucy (Dakota Fanning) com grande ajuda de seus amigos. Porém, assim que faz sete anos, Lucy começa a ultrapassar intelectualmente o seu pai e chama a atenção de uma assistente social que quer Lucy internada num orfanato. Com ajuda da advogada Rita Harrison (Michelle Pfeiffer), Sam inicia um processo quase impossível de ser vencido.

Comprámos um Zoo! (We Bought a Zoo, 2011)

Após a morte da sua mulher, Benjamin (Matt Damon) tenta dar sentido à sua vida e à dos seus dois filhos, Dylan e Rosie. Determinado a não se deixar abater pela amargura, resolve dar uma volta à sua vida. Assim, demite-se do seu emprego como jornalista, vende tudo o que tem e compra um jardim zoológico à beira da falência. Com Scarlett Johansson no papel de Kelly, este filme de Cameron Crowe é uma constante busca pela serenidade.

O Rei Leão (The Lion King, 1994 ou 2019)

Num original da Disney em 1994 ou na versão de 2019, O Rei Leão é um filme animado intemporal, focado na história de Mufasa, o Rei Leão, e a rainha Sarabi, que apresentam à selva o seu herdeiro, Simba. No entanto, a ambição do tio Scar, o invejoso e maquiavélico irmão de Mufasa, vai deixar Simba em aflição. Tudo para herdar o trono.

A Vida é Bela (La Vita è Bella, 1997)

Este filme de Roberto Benigni passa-se na Segunda Guerra Mundial onde Guido Orefice, um judeu dono de uma singela livraria judaica na Itália fascista, é capturado e mandado para um campo de concentração em Berlim, juntamente com o seu filho, o pequeno Giosué; usando a sua inteligência e bom humor, Guido faz com que a criança acredite que ambos estão num jogo, com o objetivo de protegê-lo do horror em que estão inseridos.

Em Busca da Felicidade (The Pursuit of Happyness, 2006)

O pai, Chris Gardner, enfrenta problemas financeiros e a sua mulher, Linda, decide partir, deixando com ele o filho Christopher, de cinco anos. Em busca de emprego, Gardner consegue vaga de estagiário não remunerado numa corretora de valores, esperando ser contratado no fim. Contudo, uma ordem de despejo vem atrapalhar os planos.

À Procura de Nemo (Finding Nemo, 2003)

A vida pode ser muito perigosa no Grande Recife para um pequeno peixinho. E quando Marlin vê o filho Nemo ser apanhado enquanto ambos estavam no meio de uma discussão, tem de pôr de lado os seus medos e partir à procura do seu filhote. Para esse salvamento, Marlin conta com a ajuda de Dory, uma peixinha otimista, mas muito, muito, muito esquecida. Nessa viagem à procura de Nemo, Marlin e Dory cruzam-se com tubarões, tartarugas, caranguejos, gaivotas…

A Invenção de Hugo (Hugo, 2011)

Este filme de Martin Scorsese passa-se em Paris, nos anos 30. Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um órfão que vive escondido nas paredes da estação de comboios. Ele guarda consigo um robot partido, deixado pelo seu pai (Jude Law). Um dia, ao fugir do inspetor da estação de comboios (Sacha Baron Cohen), ele conhece Isabelle (Chloe Moretz), uma jovem com quem faz amizade. Logo Hugo descobre que ela tem uma chave com o fecho em forma de coração, exatamente do mesmo tamanho da fechadura existente no robot.

Extremamente Alto, Incrivelmente Perto (Extremely Loud & Incredibly Close, 2011)

Oskar Schell (Thomas Horn) é um miúdo muito apegado ao pai, Thomas (Tom Hanks), que inventou que Nova Iorque tinha um distrito hoje desaparecido para fazer com que o filho tivesse iniciativa e aprendesse a falar com todo o tipo de pessoas. Infelizmente, Thomas estava no World Trade Center a 11 de setembro de 2001, tendo morrido nos ataques. A perda foi enorme para Oskar e para a sua mãe, Linda (Sandra Bullock). Um dia, a vasculhar o guarda-roupa do pai, Oskar parte acidentalmente um pequeno vaso azul, de onde surge um envelope e uma misteriosa chave. Convencido de que aquilo era um enigma deixado pelo pai, Oskar inicia uma expedição pela cidade de Nova Iorque.

Guerra das Estrelas (Star Wars, 1977)

A incrível saga criada pelo cineasta George Lucas é um sucesso de cultura pop desde o primeiro lançamento, em 1977. Essa primeira trilogia segue o trio icónico da saga: Luke Skywalker, Han Solo e a Princesa Leia, que luta na Aliança Rebelde para derrubar o tirano Império Galáctico; paralelamente ocorre a jornada de Luke para se tornar um cavaleiro Jedi e a luta contra Darth Vader, um ex-Jedi que sucumbiu ao Lado Sombrio da Força e ao Imperador.

Partilhar Artigo: