Revista Rua

2021-01-11T11:18:12+00:00 Em Destaque, Opinião

Dicas de Finanças Pessoais para começar o ano com as contas organizadas

Finanças Pessoais
Carina Meireles
Carina Meireles
5 Janeiro, 2021
Dicas de Finanças Pessoais para começar o ano com as contas organizadas

Devemos começar o ano com uma organização já muito bem planeada, para que tudo corra dentro do esperado.

A melhor coisa a fazer é, organizar as nossas finanças e procurar sempre soluções de melhoria. Melhoria na forma como gastamos o nosso dinheiro e como o podemos investir a nosso favor.

Para isso aqui ficam três dicas para que 2021 seja um ano bem planificado:

1- Crie um calendário com os objetivos bem definidos para o ano, quanto vai necessitar de poupar e quanto tempo vai precisar para os concretizar. Comece pelos de curto prazo, sem esquecer os de longo prazo. Priorize cada um dos objetivos para que sempre que olhar para eles tenha uma motivação acrescida.

2- Faça uma limpeza nas suas despesas e verifique se não está com despesas adicionais que não está a usufruir, como por exemplo, um ginásio, ou um seguro que continua a pagar, mas não sabe bem o que ele cobre. Todas as despesas contam, o importante é analisar cada uma delas e não as por a marinar.

3- Planeie as suas poupanças de acordo com possíveis gastos inesperados, olhando para o ano de 2020 e fazendo um balanço destas despesas. Desta forma vai poder organizar melhor a sua vida financeira, tendo sempre por base um bom planeamento, sem descorar a importância do orçamento.

Quando tudo está bem organizado, tudo fica mais fácil de ser gerido e com a devida atenção e acompanhamento, o caminho fica mais estruturado e os objetivos mais bem definidos para que se consigam organizar pelo corrente ano, para que este ano de 2021 seja uma viragem no que toca a poupanças e investimentos.

Já diz o ditado, “não deixe para amanhã o que pode fazer hoje” e sem dúvida que no caso de poupança faz toda a diferença.

Quanto mais cedo tivermos a nossa vida organizada financeiramente, mais rapidamente podemos canalizar uma percentagem para investir e colocar o dinheiro a trabalhar para nós.

Quando chegar a esta fase, deve ter sempre em atenção adequar o investimento que fizer, por mínimo que seja, ao seu perfil de investidor.

Portanto, antes de tomar qualquer decisão, aconselhe-se primeiro com alguém que domina bem a área de investimentos, e não tenha receio de perguntar.

Tenha plena consciência da sua decisão e de como o seu dinheiro vai trabalhar para si, porque desta forma vai ser possível um acompanhamento mais eficaz, otimizando tempo e dinheiro.

Um bom ano!

Não deixe de acompanhar estas e outras dicas na Revista Rua e através das redes sociais: Instagram, Facebook ou Linkedin.

Sobre a autora

“Olho para tudo na vida como um desafio, uma oportunidade para fazer algo diferente e para aprender coisas novas.”
Movida pelo conhecimento e a aprendizagem constante, que a levou a concluir o Mestrado em Gestão Comercial, seguido do MBA em Marketing e Direção Comercial. Com quase duas décadas de carreira na banca, é uma profissional com experiência consolidada na área financeira e comercial, com um vasto conhecimento teórico, prático e técnico neste sector, ajudando sempre desta forma quem a procura (particulares e empresas). Leva ainda toda esta experiência e know-how mais longe, partilhando-a em sala de aula enquanto Docente do Ensino Superior. Gosta de pessoas e de trabalhar com equipas. Mais recentemente, teve várias participações televisivas com rubricas financeiras e tem crónicas mensais em jornais e revistas sobre Finanças Pessoais e ainda uma rubrica semanal numa Rádio.

Partilhar Artigo: