Revista Rua

2019-02-02T15:17:43+00:00 Gastronomia, Sabores

Dois chefs e uma Mesa (de Lemos, no Dão)

Chef espanhol Josean Alija, do galardoado com estrela Michelin Nerua, vai estar pela primeira vez em Portugal para cozinhar ao lado do chef Diogo Rocha, na Mesa de Lemos, em Viseu.
Andreia Filipa Ferreira
Andreia Filipa Ferreira24 Janeiro, 2019
Dois chefs e uma Mesa (de Lemos, no Dão)
Chef espanhol Josean Alija, do galardoado com estrela Michelin Nerua, vai estar pela primeira vez em Portugal para cozinhar ao lado do chef Diogo Rocha, na Mesa de Lemos, em Viseu.

O ciclo gastronómico Chefs a Lemos, apresentado pelo restaurante Mesa de Lemos, localizado na Quinta de Lemos, no Dão, vai juntar o chef da casa, Diogo Rocha, com o estrelado espanhol Josean Alija, do restaurante Nerua (1 estrela Michelin). Este ciclo, que leva ao centro do país grandes cozinheiros de Portugal e do estrangeiro, promete fazer história com esta colaboração, agendada para o dia 9 de fevereiro.

“É um prazer imenso e um privilégio abrir as portas do Mesa de Lemos a outras culturas gastronómicas, com quem partilhamos experiências, saberes e sabores. Continuo a ter a honra e a responsabilidade de mostrar o que de melhor se faz no Dão e em Viseu”, refere o chef Diogo Rocha, à frente da Mesa de Lemos desde 2014.

Por sua vez, Josean Alija, reconhecido por ser o rosto do Nerua, no Museu Guggenheim de Bilbao, desde 1998, afirma que esta será uma experiência de aprendizagem única. “É sempre uma aprendizagem fantástica poder viajar até um sítio para expandir os meus horizontes culturais e gastronómicos, provar novos sabores, conhecer pessoas que vão certamente acrescentar algo ao meu caminho”, diz o chef, que se apresenta neste ciclo gastronómico após a passagem de Ricardo Costa, do The Yeatman (2 estrelas Michelin) e a João Rodrigues, do Feitoria (1 estrela Michelin).

Convém recordar que o restaurante Nerua ocupa o número 57 do ranking The World’s 50 Best Restaurants. O chef Josean Alija orgulha-se de unir a inovação às raízes e à sua envolvente, destacando a muina, ou seja, o núcleo, o miolo, a essência, como a alma da sua cozinha.

Partilhar Artigo:
Fechar