Revista Rua

2021-11-24T12:39:27+00:00 Cultura, Teatro

Eunice Muñoz celebra 80 anos de carreira no palco do D. Maria II

Esta será a última peça que Eunice irá levar a palco, na Sala Garrett, retirando-se da representação aos 93 anos.
 A Margem do Tempo ©Alípio Padilha
Redação23 Novembro, 2021
Eunice Muñoz celebra 80 anos de carreira no palco do D. Maria II
Esta será a última peça que Eunice irá levar a palco, na Sala Garrett, retirando-se da representação aos 93 anos.

Era uma menina de apenas 13 anos quando se estreou no teatro e logo no palco do Teatro Nacional de D. Maria II, no espetáculo O Vendaval, encenado por Amélia Rey Colaço.

No próximo dia 28 de novembro, 80 anos depois, Eunice Muñoz volta a subir ao mesmo espaço, na produção A Margem do Tempo, onde é acompanhada pela neta Lídia Muñoz.

Com encenação de Sérgio Moura Afonso a partir do texto do dramaturgo alemão Franz Xaver Kroetz, Eunice e Lídia Muñoz, sua neta, protetora, cuidadora e agora mãe do pequeno Amadeo, nascido há poucas semanas, apresentam um espetáculo íntimo no qual as palavras não são necessárias, num realismo característico do autor. Representando a mesma personagem, mas em claras épocas distintas, as atrizes jogam com os gestos e representação física, descrevendo o passar do tempo e o que é ser-se mulher na sociedade moderna, a sua solidão e a sua evolução. Com banda sonora original do Maestro Nuno Feist, estabelece-se uma relação espácio-temporal também com o público.

Esta será a última peça que Eunice irá levar a palco, na Sala Garrett, retirando-se da representação aos 93 anos, mas passando o seu legado através da sua família.

Partilhar Artigo: