Revista Rua

2021-08-31T17:09:22+01:00 Cinema, Cultura

Festa do Cinema Francês regressa em outubro

Uma das novidades desta edição é a chegada do festival a mais cidades do país.
Mia Hansen-Løve ©D.R.
Redação31 Agosto, 2021
Festa do Cinema Francês regressa em outubro
Uma das novidades desta edição é a chegada do festival a mais cidades do país.

A 22ª. Festa do Cinema Francês já tem data marcada: de 7 a 31 de outubro. A edição deste ano conta com 19 antestreias e destaca a obra de Mia Hansen-Løve, integrando uma mostra dedicada à difusão do cinema de expressão francesa que circula por nove cidades: Lisboa, Oeiras, Coimbra, Almada, Porto, Braga, Évora, Viseu e Faro.

A Festa do Cinema Francês volta a juntar um ciclo de antestreias, revisitando a obra de cineastas de relevo, assim como um programa infantojuvenil e sessões especiais dedicadas a filmes cuja estreia colidiu com fases de confinamento. Destaque ainda para uma nova secção dedicada ao cinema fantástico. Ao todo, esperam-se 19 filmes que integram a secção de antestreias do evento, numa seleção que circula pela comédia, o drama e o filme de guerra ou histórico. Da mostra de filmes selecionados, saltam-nos à vista: Um Triunfo, de Emmanuel Courcol, uma comédia muito comovente pelo humanismo da sua história, inspirada na vida real; Gagarine, de Fanny Liatard e Jérémy Trouilh que aborda a luta de um jovem de 16 anos pela sobrevivência da sua cidade à boleia da sua vontade de ser cosmonauta; e Sob as Estrelas de Paris, de Claus Drexel, que retrata uma história sobre encontros intergeracionais e o poder de redenção, com uma excelente representação para Catherine Frot. As Coisas que Dizemos, As Coisas que Fazemos, de Emmanuel Mouret, é também um dos filmes destacados, ao lado de Delicioso, de Éric Besnard, e Fantasias, de David Foenkinos.

A cineasta francesa de origem dinamarquesa, Mia Hansen-Løve, tem vindo a desenvolver uma linguagem cinematográfica muito particular, marcada pela forte carga emocional e a intensa proximidade, explorando os processos de transformação humana. A artista chega à realização em 2004 com a curta-metragem Après mûre réflexion. Os seus filmes têm vindo a ser fortemente aclamados pela crítica e selecionado nos festivais mais importantes. Nesta edição, o festival apresenta: Bergman Island (2021), Maya (2018), O Que Está por Vir (2016) e Éden (2014).

Uma das novidades desta edição é a chegada do festival a mais cidades do país, numa parceria com a NOS Cinemas. Le Tour do Cinema Francês por Portugal é o nome deste programa especial que arranca nas salas de cinema NOS localizadas nas cidades de Braga, Évora, Viseu e Faro.

A Festa do Cinema Francês é organizada pela produtora Jangada, apoiada pela Embaixada de França e o Institut Français du Portugal, em parceria com a rede das Alliances Françaises em Portugal. A 22ª edição do festival decorrerá nas seguintes datas: Lisboa (7 a 20 de outubro), Almada (12 a 16 de outubro), Oeiras (9, 10, 16, 17, 18 e 19 de outubro), Coimbra (12 a 16 de outubro), Porto (19 a 27 de outubro), Braga (21 a 24 de outubro), Évora (28 a 31 de outubro), Viseu (28 a 31 de outubro) e Faro (21 a 24 de outubro).

Partilhar Artigo: