Revista Rua

2019-07-16T11:53:03+00:00 Opinião

Filhos antes do tempo

Maternidade
Catherine Pereira
Catherine Pereira
16 Julho, 2019
Filhos antes do tempo

Sempre que há a notícia de que um novo Ser está para chegar, o coração enche-se de amor e o corpo transforma-se. É nesta metamorfose da vida que o milagre acontece.

A chegada de uma criança por parte de quem tanto espera é o divino a acontecer, como se a vida ganhasse outro sabor onde apenas importa aqueles que passam a ser o centro do nosso mundo: os filhos.

Idealizam-se muitos sonhos, o trajeto normal de qualquer mulher apaixonada pelo milagre da vida, organizam-se novos projetos e espera-se pelo Ser que está para vir.

Crescemos a acreditar que ser mãe é um direito que qualquer mulher tem e que, por isso, nada irá atrapalhar uma gestação que se espera completa e feliz, onde a aventura de dois será no tempo normal a multiplicação da felicidade.

Crescemos a acreditar que carregar um filho no ventre é uma espera longa, onde os dias e os meses passam lentamente… Esta é a ambiguidade de um amor que se quer muito célere, onde o tempo parece demorado demais para a vida que está a chegar.

Crescemos a acreditar em tudo isto, até que o tempo pára e o amor não quer esperar… Crescemos a acreditar em tudo isto, até que os filhos (sem querermos) nascem antes do tempo e com eles nasce a culpa, o medo, a incerteza, mas também um amor visceral.

E é a partir desse dia, desse tatuado dia, que a mulher (que julgava ser mãe no tempo certo) percebe o que a vida lhe trouxe: ver crescer cá fora aquele que passa a ser o grande amor da sua vida.

E é nesta luta desmedida por cada dia, que o amor nunca acaba e o coração deixa de caber no peito…

Quando os filhos nascem antes do tempo, nasce também uma mãe e o pai antes do tempo, onde apenas importa o amor que temos para dar aos nossos filhos.

E é nesta luta tão árdua, mas tão compensadora que nos esquecemos de quem somos para apenas amarmos aquele que cresce perante os nossos olhos, como se o destino nos dissesse: “Agora vocês são testemunhas do milagre da vida”.

Os filhos que nascem antes do tempo fazem-nos amar antes do tempo, prolongando assim a vida que nos une.

Partilhar Artigo: