Revista Rua

2021-02-05T22:21:58+00:00 Sabores, Vinhos

Filipa Pato é a enóloga do ano

A enóloga da Bairrada é a enóloga do ano para a Revista de Vinhos.
Andreia Filipa Ferreira
Andreia Filipa Ferreira5 Fevereiro, 2021
Filipa Pato é a enóloga do ano
A enóloga da Bairrada é a enóloga do ano para a Revista de Vinhos.

Todos os anos, a Revista de Vinhos coloca em destaque os Melhores do Ano, galardoando com os “óscares do vinho” os mais prestigiados nomes em 24 categorias. Os Melhores do Ano 2020 foram divulgados no dia 4 de fevereiro e Filipa Pato, enóloga há 20 anos, foi a vencedora do óscar de Melhor Enológo. Foi a primeira mulher da região da Bairrada a ser agraciada com o prémio.

Natural da Bairrada – de berço e no que toca à produção de vinhos, com a chancela Filipa Pato & Willian Wouters – Filipa Pato começou o seu percurso cedo, não fosse a vinha e a adega parte do seu legado familiar. Apaixonada pela Bairrada, tal como o seu pai, o reconhecido produtor e enólogo Luís Pato, Filipa Pato é licenciada em Engenharia Química pela Universidade de Coimbra e já andou a vindimar pelo mundo: Bordéus, em França, Mendoza, na Argentina, e Margaret River, na Austrália. Esteve envolvida na criação do grupo Baga Friends que, desde 2010, integra alguns produtores amigos da casta-rainha da Bairrada.

Reconhecida pelo slogan que se repete nas suas garrafas, “vinhos autênticos, sem maquilhagem”, Filipa Pato comemora 20 anos de enologia neste ano 2021. Foi em 2001 que produziu os seus primeiros vinhos com nome próprio e, até hoje, trabalha apenas com uvas autóctones da região: Baga, Bical, Arinto, Cercial e Maria Gomes. A seu lado tem o seu marido, o sommelier belga William Wouters, atual presidente da ASI – Association de la Sommellerie Internationale, e filhos. Não é por acaso que o mercado belga, a par com o brasileiro, é um dos destinos mais fortes dos seus vinhos.

Para Filipa Pato, foi com um sentimento de orgulho e tranquilidade que recebeu este prestigiado galardão da Revista de Vinhos – coincidentemente entregue pela Vieirinox, empresa também ela bairradina. Através das redes sociais, a enóloga manifestou o agradecimento ao seu pai, pelo facto de a ter ensinado a “ser paciente”.

Partilhar Artigo: