Revista Rua

2019-08-12T10:09:33+00:00 Descobrir, Radar, Viagens

La Casa de Papel: o que visitar nas cidades que apelidam os assaltantes

Tóquio, Denver, Rio, Estocolmo... são os nomes de personagens de La Casa de Papel. Mas, o que deve mesmo descobrir nestas cidades?
Imagem promocional da série
Andreia Filipa Ferreira
Andreia Filipa Ferreira23 Julho, 2019
La Casa de Papel: o que visitar nas cidades que apelidam os assaltantes
Tóquio, Denver, Rio, Estocolmo... são os nomes de personagens de La Casa de Papel. Mas, o que deve mesmo descobrir nestas cidades?

A parte 3 da série La Casa de Papel, da Netflix, já está disponível e temos a certeza que os fãs mais impacientes já devoraram todos os episódios. Se é o seu caso – e se depois de ver toda a temporada não sabe o que fazer à sua vida – esta proposta é para si!

Ao longo de toda a série, os assaltantes que protagonizam os roubos considerados “impossíveis” em Espanha não se tratam pelos nomes próprios. Escolhem cidades… e é a partir daí que seguimos nesta viagem pelos locais imperdíveis numa estadia em Tóquio, Rio, Nairobi, Berlim, Denver… Já percebeu a ideia, certo?

Tóquio é uma personagem interpretada pela atriz Úrsula Corberó

Tóquio, Japão

É a capital e a cidade mais movimentada do Japão, combinando um estilo de vida super moderno com nuances tradicionais. Não se surpreenda se, no meio dos incríveis arranha-céus iluminados, encontrar templos históricos. Deve então conhecer:

Santuário xintoísta Meiji, localizado em Shibuya. É reconhecido pelo seu altíssimo portão e pelas florestas em redor. É um templo xintoísta que é dedicado aos espíritos deificados do Imperador Meiji e da sua esposa, a Imperatriz Shōken.

O Mercado Tsukiji, reconhecido como o maior mercado grossista de peixe do mundo. Fica no centro de Tóquio, no exclusivo bairro de Ginza, onde podemos encontrar também as principais marcas de luxo do mundo.

Dar um passeio em Harajuku, o chamado “território cosplay”. É um local onde a criatividade se junta, com personagens de anime ou outros a surpreender os visitantes.

Palácio Imperial e os seus jardins: o Palácio Imperial é a residência oficial do Imperador do Japão e, dentro do complexo, é possível visitar de forma livre e gratuita os East Gardens. Uma experiência imperdível!

Visitar o bairro Nakameguro, reconhecido pelas flores de cerejeira que pintam um cenário digno de filme. É o local perfeito para a fotografia para mais tarde recordar.

A personagem Rio é interpretada por Miguel Herrán

Rio de Janeiro, Brasil

É uma cidade brasileira famosa pelas suas praias, como Copacabana e Ipanema. Reconhecida ainda pela magnífica estátua do Cristo Redentor, no topo do Corcovado, pelo Pão de Açúcar e pelas grandes favelas. O Carnaval do Rio de Janeiro e o estádio do Maracanã são também de importância turística. No entanto, as nossas sugestões para agora são:

Visitar o Cristo Redentor: é um dos maiores símbolos do país e permite uma vista deslumbrante sobre a cidade. A estátua tem 38 metros de altura e fica a 709 metros acima do nível do mar, no Parque Nacional da Tijuca. É considerada uma das sete maravilhas do mundo moderno.

Subir o bonde de Santa Teresa: o bonde é uma espécie de elétrico e é um dos símbolos do bairro de Santa Teresa.

Voar de parapente ou asa delta sobre o Rio de Janeiro: é uma das experiências mais incríveis para levar a cabo no Rio de Janeiro. A adrenalina, aliada à vista sobre terra e mar, é o motivo principal para esta aventura.

Visitar o Jardim Botânico, uma das zonas mais verdes do Rio. Neste jardim podem ser vistas plantas de várias origens do mundo.

Fazer jogging no calçadão do Rio de Janeiro, desde Copacabana até ao Leblon.

Lisboa, Portugal

É a nossa capital e, por isso, pensamos que dispensa apresentações. São muitos os locais históricos que deve visitar, como a Praça do Comércio, o Convento do Carmo, o Panteão Nacional, o Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém… No entanto, numa visita, não se esqueça de:

Comer um pastel de Belém na loja Pastéis de Belém, nos números 84 a 92 da Rua de Belém. A fama da casa é enorme e, por isso, poderá ter de esperar um bocadinho pela sua vez.

– Visitar os bairros históricos de Alfama e Bairro Alto e entrar numa casa de Fado.

– Andar no Elevador da Glória, o ascensor que liga a baixa lisboeta ao Bairro Alto. É o elevador mais movimentado da cidade, chegando a transportar anualmente mais de três milhões de passageiros.

Visitar o Oceanário de Lisboa, originalmente conhecido como Pavilhão dos Oceanos. Fica localizado no Parque das Nações e é um aquário público dedicado à pesquisa sobre Biologia marinha e Oceanografia.

Conhecer o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), um museu contemporâneo localizado à beira-rio reconhecido pela sua arquitetura icónica. É um museu que cruza as três áreas e apresenta exposições nacionais e internacionais com o contributo de artistas, arquitetos e pensadores contemporâneos.

Nairóbi é o apelido da personagem interpretada por Alba Flores

Nairóbi, Quénia

É a capital do Quénia e é reconhecida como a Green City in the Sun (cidade verde ao sol). É uma cidade moderna e considerada como um importante polo comercial da África de Leste. Em Nairóbi, deve mesmo visitar:

O Parque Nacional de Nairóbi é um dos destaques a descobrir. Rinocerontes, girafas, zebras, leões são apenas alguns dos animais que encontram aqui o seu habitat.

Masai Market, um mercado típico no centro da cidade. É um local perfeito para visitar a um sábado e negociar valores com os vendedores.

Visitar o Go Down Arts Centre, um espaço dedicado à criação artística e media, criado em 2003 numa antiga oficina automóvel.

Conhecer o Nairobi Railway Museum, que exibe a história das ferrovias do Leste de África.

Descobrir o Giraffe Centre, localizado em Lang’ata, a 20 km do centro de Nairóbi. Foi criado para proteger as girafas da espécie que apenas é encontrada nas pastagens da África Oriental.

Darko Peric é o Helsínquia na série

Helsínquia, Finlândia

É a capital da Finlândia e é uma cidade tranquila, com avenidas largas e muita zona verde. É reconhecida pela cultura, pela música e pelo design – aliás, foi considerada a Capital Mundial do Design em 2012. Em Helsínquia, tem mesmo de descobrir:

A Praça do Senado e Catedral é um dos locais mais visitados pelos turistas e é uma praça rodeada por vários edifícios como o edifício central da Universidade de Helsínquia, o Palácio do Conselho de Estado e a famosa Catedral de Helsínquia (edifício branco de cúpulas verdes).

O Design District, enaltecendo a importância do design na sociedade finlandesa. É uma zona com muitas lojas de design, antiguidades, museus e galerias de arte. É nesta zona que fica localizado o Museu do Design.

A Capela Kamppi ou Capela do Silêncio, no centro da cidade, tem como objetivo oferecer um refúgio de tranquilidade no meio da agitação da cidade.

O Market Square, repleto de iguarias tradicionais finlandesas.

A Temppeliaukio Kirkko, uma das igrejas mais originais do mundo. É construída numa grande rocha de granito e tem uma acústica incrível, motivo esse que garante a constante agenda de concertos de música clássica.

A cidade de Oslo é interpretado por Roberto García Ruiz

Oslo, Noruega

É a capital da Noruega e é uma cidade famosa pelas suas zonas verdes e pelos seus museus. Localizada na baía do fiorde Oslofjord, esta cidade parece saída de um conto de fadas. Eis os pontos de atração turística imperdíveis:

Museu do Navio Viking, onde três embarcações originais estão expostas, para além de muitos artefactos da Era Viking.

Galeria Nacional faz parte do Museu Nacional, que abriga também o Museu da Arte Contemporânea. É aqui que está a consagrada obra do pintor norueguês Edvard Munch, O Grito.

Oslo Ópera House, com a sua arquitetura moderna, feita de mármore e vidro. É o palco de apresentações culturais como espetáculos de ballet.

Palácio Real é um dos pontos de atração, visto que a Noruega é um país monárquico com sistema parlamentar de Governo e, por isso, o rei Haroldo V da Noruega vive no Palácio Real com a sua família.

Vigeland Park, o palco para a arte do escultor norueguês Gustav Vigeland, com 212 esculturas de bronze e ferro que retratam a figura humana. É a maior concentração do mundo de obras de um único artista num único local (e a céu aberto).

Berlim, Alemanha

Com uma história turbulenta, a visita à capital de Berlim é uma viagem ao século XX e, por isso, é imprescindível visitar:

Muro de Berlim, o muro que dividiu a cidade entre 1961 e 1989.

A Ilha dos Museus é uma ilha no rio Spree, localizada no centro da cidade de Berlim, no distrito de Mitte. É aqui que ficam situados alguns dos mais importantes museus, como a Antiga Galeria Nacional, o Museu Antigo ou o Museu de Pérgamo. Também pode ser visitada aqui a Catedral de Berlim.

Portão de Brandemburgo é um dos monumentos mais conhecidos da cidade. É uma das antigas portas de entrada de Berlim e um dos símbolos mais importantes da cidade.

A Cúpula de Reichstag é uma cúpula de vidro, construída no topo do edifício reformado do Reichstag em Berlim. Simboliza a reunificação da Alemanha.

Apreciar a street art de Berlim.

Jaime Lorente é Denver na série

Denver, EUA

É a capital do Colorado e é uma metrópole que relembra o Velho Oeste. É conhecida como Mile High City e é um ponto de passagem para os amantes das estâncias de ski, como Aspen e Vail. No entanto, esta cidade merece uma paragem para:

Passear pela 16th Street, uma rua pedestre com imensas lojas e restaurantes, localizada em Downtown Denver. O Denver Pavilion, por exemplo, é um shopping com lojas de algumas das marcas mais populares dos Estados Unidos.

Visitar a Union Station, um importante centro de transportes com ligações em autocarros e comboios para o aeroporto e vários pontos da cidade.

Conhecer o Denver Art Museum, um dos locais perfeitos para os amantes das artes. Com exposições temporárias e permanentes, este DAM é de visita obrigatória pela sua incrível coleção de arte indígena americana e outras coleções de obras que remontam aos séculos passados.

Participar numa tour das cervejas, conhecendo algumas das fábricas de cerveja artesanal.

Descobrir o River North District, reconhecido pelas obras de street art.

Estocolmo, Suécia

É a capital da Suécia e abrange 14 ilhas e mais de 50 pontes no Mar Báltico. Numa viagem a esta cidade, é imperdível visitar:

Museu Nobel, dedicado ao inventor sueco Alfred Nobel, que ficou para a História devido à invenção da dinamite – que conduziu posteriormente à criação dos Prémios Nobel. Neste museu, é possível conhecer melhor a história do inventor, a história dos prémios, os premiados e as categorias.

A Grande Praça, localizada no coração de Gamla Stan, é a mais antiga da cidade. Na idade média, era ali que era feita a venda e troca de produtos.

A Catedral de São Nicolau de Estocolmo (Stockholms Domkyrka), construída como uma igreja católica no século XIII, mas que durante a reforma protestante se tornou igreja luterana (1527). É a igreja mais antiga da região e uma das mais antigas da Suécia. No interior, é possível ver a estátua de madeira de São Jorge e o dragão – reza a lenda que aqui estão as relíquias do próprio santo.

Palácio de Estocolmo, a residência oficial da família real sueca. É possível visitar o interior, ver as joias da coroa e algumas obras da coleção real.

Ponte Skeppsholm, a primeira ponte feita em ferro na Suécia. Liga a península central de Estocolmo (Blasieholmen) à ilha de Skeppsholm.

Moscovo é interpretado pelo ator Paco Tous

Moscovo, Rússia

É a capital cosmopolita da Rússia, localizada nas margens do rio Moscou. O Krelim é um dos seus símbolos principais, um complexo que abriga a residência do presidente e os tesouros czaristas. No entanto, a cidade de Moscovo merece ser visitada para descobrir:

A Praça Vermelha, um dos ex-libris da cidade, mas o seu nome nada tem a ver com o Comunismo. É um local de festejos, profissões e outros eventos públicos.

A Catedral de São Basílio, situada na Praça Vermelha, foi construída em 1555 para celebrar a vitória de Ivan, O Terrível sobre os Mongóis. É uma catedral multicolorida que nem parece um templo religioso.

Teatro Bolshoi, considerado património cultural da humanidade pela UNESCO. É a base de uma das principais companhias de ballet.

Ponte Bolshoy Moskvoretsky é uma ponte em arco que atravessa o rio, a leste do Kremlin. Garante vistas panorâmicas sobre a cidade.

Bunker 42, o esconderijo de Stalin durante a Guerra Fria. É um local protegido das bombas atómicas.

Rodrigo de la Serna é Palermo na série

Palermo, Itália

É a capital da ilha italiana da Sicília e é considerada Património Mundial da UNESCO graças ao seu “exemplo de sincretismo sociocultural entre as culturas Ocidental, Islâmica e Bizantina”. Em Palermo, não deixe de visitar:

Catedral de Palermo tem uma arquitetura única e é um autêntico exemplo da mistura de estilos em Palermo. A visita à cripta, para ver os túmulos de reis e rainhas, é imperdível. As joias reais do século XII também estão aqui depositadas.

Palácio dos Normandos, localizado na Piazza Independenza, é atualmente a sede da Assembleia Regional da Sicília. Podem ser visitados os pátios, os jardins e o quarto do rei Roger.

Quattro Canti, a intersecção das duas principais ruas de Palermo, a Via Vittorio Emanuele e a Via Maqueda. Aqui existem quatro fachadas perfeitamente simétricas e é possível admirar a fonte, as estátuas dos reis de Palermo e a representação dos quatro santos padroeiros de Palermo.

O Teatro Massimo Vittorio Emanuele, um dos pontos a destacar em Palermo. Foi inaugurado em 1897 e foi a maior casa de ópera de Itália e a terceira maior da Europa. Foi fechado em 1974 e apenas reabrir em 1997.

Foro Italico, um jardim público localizado junto ao mar. É o lugar ideal para uma pausa, uma caminhada à beira-mar ou um passeio em família.

Bogotá, Colômbia

É a capital da Colômbia e é reconhecida pela sua altitude elevada. É um ponto de convergência de pessoas de todo o país e é uma cidade onde se misturam as construções modernas com a história colonial. Em Bogotá, visite:

La Candelaria é o bairro mais famoso e antigo da capital. Repleto de história, mantém o seu casario antigo e colonial com paredes coloridas.

Museo Botero é uma referência ao artista colombiano Fernando Botero, com obras bastante emblemáticas reconhecidas pelas formas exageradas. Este museu, juntamente com o o Museo Casa de Moneda, a Collección de Arte de Banco de la República e o MAMU formam o complexo de museus do Banco de la Republica.

Plaza de Bolívar é a praça central de Bogotá e fica no coração do centro histórico da capital. Aqui encontra-se o Palácio da Justiça, o Palácio Liévano, o Capitólio Nacional e a Catedral de Bogotá.

Museo del Oro é um dos maiores museus de ouro do mundo e também um dos mais visitados de Bogotá. Mostra o uso do ouro nas comunidades pré-colombianas.

Bogotá Grafitti Tour, um tour gratuito que funciona à base de doações e que mostra os grafittis mais criativos da região de La Candelaria.

O ator Luka Peros é Marselha

Marselha, França

É uma cidade portuária no sul da França e é um importante centro de comércio desde que foi fundada pelos gregos por volta de 600 a.C. Aqui, é imprescindível:

Passear pelo Porto Velho de Marselha, que abriga uma enorme quantidade de barcos. É um bom local para assistir ao por do sol.

Descobrir os museus do Palácio Longchamp, como o Museu de Belas Artes e o Museu de História Natural de Marselha.

Conhecer a Basílica de Notre Dame, que pode ser vista de vários pontos da cidade, porque a sua cúpula é o ponto mais alto de Marselha. Datada do século XIX, esta basílica possui uma arquitetura marcada por mármore colorido, murais e mosaicos.

Descobrir o Castelo d’If de Marselha, o castelo que inspirou o livro O Conde de Montecristo. Este castelo foi criado para proteger a cidade de um ataque marítimo, mas depois tornou-se prisão do Estado. É hoje um importante ponto turístico.

Visitar os calanques, na Costa Azul da França. As águas cristalinas, principalmente no Parque Nacional dos Calanques, são um motivo para a visita.

Partilhar Artigo: