Revista Rua

2018-07-25T10:21:04+01:00 Cinema, Cultura, Radar

La Chute vence Curtas Vila do Conde

Partilhar Artigo:
João Lobo Monteiro25 Julho, 2018
La Chute vence Curtas Vila do Conde
Partilhar Artigo:

A animação francesa La Chute, de Boris Labbé, recebeu o grande prémio DCN Beers na 26ª edição do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema. O júri considerou o filme “uma peça de puro cinema, como se não existisse mais nada a não ser cinema” e também “um ensaio audiovisual sobre a vida e a morte”.

A portuguesa Ana Moreira, atriz e estreante na realização, venceu o galardão de melhor curta-metragem europeia com Aquaparque, filme que, assim, ficou nomeado para os European Film Awards. Ana Moreira conquistou ainda o prémio Kino Sound Studio, para melhor realizador português.

Na competição internacional, Raymonde ou l’évasion verticale, de Sarah van den Boom, foi o vencedor do prémio para melhor animação; Madness, de João Viana, ganhou o melhor documentário; e Fry Day, de Laura Moss, venceu como melhor ficção. O prémio do público foi atribuído a Ce Magnifique Gâteau!, realizado por Emma de Swaef e Marc James Roels.

Na competição nacional, que contou com 17 filmes portugueses a concurso, o vencedor do galardão Pixel Bunker, para melhor filme, foi Onde o Verão Vai (Episódios da Juventude), de David Pinheiro Vicente.

O prémio do Público SPA, destinado ao filme português com melhor média de votação do público, foi atribuído à animação Entre Sombras, de Alice Eça Guimarães e Mónica Santos.

Na competição experimental, o realizador norte-americano Morgan Fisher conquistou o prémio de melhor filme, com Another Movie.

No Curtinhas, vertente dedicada aos mais novos e onde o júri é composto por crianças, o galardão Curtinhas MAR Shopping foi atribuído a The Highway Rat, de Jeroen Jaspaert.

Já na competição de vídeos musicais, João Pombeiro venceu com Back to Nature, da banda Nightmares On Wax.

Na competição Take One!, dedicada a filmes de escola, a curta-metragem Amor, Avenidas Novas, de Duarte Coimbra, arrecadou quatro galardões: prémio IPDJ, o prémio Smiling, prémio Agência da Curta Metragem e prémio Restart. A dupla André Puertas e Ana Oliveira conquistou o prémio Blit, para melhor realização, pela curta-metragem A Ver o Mar.

Na primeira edição do Take One! Europeu, com várias escolas europeias a concurso, a curta-metragem polaca Their Voices, de Eri Mizutani, ganhou o prémio para melhor filme.

As películas premiadas serão repetidas no Teatro Municipal de Vila do Conde, no dia 29 de julho (domingo), em sessões às 20h, 21h30 e 23h00. Estes filmes serão também apresentados em diferentes cidades do país, através das extensões do festival.

Partilhar Artigo: