Revista Rua

2019-08-14T11:24:39+00:00 Gastronomia, Sabores

Legaaal: uma casa portuguesa… comme ci comme ça!

Se está a passear por Lisboa e procura um local especial para a sua refeição, aceite a nossa sugestão e visite o Legaaal, uma casa portuguesa com influências francesas.
©Paulo Barata
Andreia Filipa Ferreira
Andreia Filipa Ferreira14 Agosto, 2019
Legaaal: uma casa portuguesa… comme ci comme ça!
Se está a passear por Lisboa e procura um local especial para a sua refeição, aceite a nossa sugestão e visite o Legaaal, uma casa portuguesa com influências francesas.

Com uma fachada tipicamente lisboeta, com os azulejos coloridos a cativar os olhares de quem passa na Rua da Rosa, no Bairro Alto, em Lisboa, o Legaaal é um restaurante e wine bar que conjuga, na perfeição, os produtos portugueses com a técnica de cozinha francesa. Destacando-se pela sua entrada larga e envidraçada, este espaço gastronómico surpreende pela sua decoração eclética, única e exclusiva, não havendo par para uma cadeira ou prato. Com o nome escrito em grafitti, um trabalho da street artist Zoia, o Legaaal é uma casa acolhedora, com detalhes vintage e um je ne sais quoi que nos empurra a partilhar experiências.

Com o chef brasileiro Alexandre da Silva Santos à frente das hostes culinárias, o Legaaal é um restaurante de qualidade triple A, aberto no final do ano passado e com um menu recentemente renovado. Seguindo a premissa idealizada pelo proprietário, Guy-David Gharbi, o Legaaal é um espaço cool que pretende juntar à mesa o melhor de Portugal e de França, numa fusão gastronómica que beneficia o visitante e coloca em destaque a reconhecida herança da cozinha dos dois países.

Carpaccio de perca com frutos vermelhos e hoterlã-pimenta ©Paulo Barata

Nesta renovada carta, com a portugalidade como matéria-prima e a terminologia francesa a dar um toque especial, as sugestões passam por: Fricassée de lula com salsa e chouriço (8€) e Foie gras de pato rougié com alperce assado (14€) nas entradas; Filê de entrecôte maturado com molho béarnaise e batata gratin (18€) e Filê de alcatra, chalotas e batatas gratinadas dauphinois (17€) nos pratos principais; e os imperdíveis Petit gâteau (5€) e Creme brulée (4€) nas sobremesas. Mas atenção: consoante o humor do chef, poderão haver surpresas! Nunca se sabe o que os ingredientes do dia podem inspirar, certo?

No que diz respeito aos vinhos, a garrafeira do Legaaal é uma autêntica adega portuguesa: com mais de 200 referências, todas portuguesas. Um conselho? Os vinhos presentes na carta do Legaaal são vendidos ao cliente a preço de compra e não de consumo. Por isso, se gostou do vinho que provou durante a refeição, que tal levar uma garrafa para casa?

Partilhar Artigo: