Revista Rua

2021-07-24T17:10:54+01:00 Cultura, Música, Radar

Luís Vicente encerra tour em Ponte de Lima

O trompetista português Luís Vicente tem-se destacado pela sua intensa atividade ao longo da última década.
©Miguel Estima
Miguel Estima24 Julho, 2021
Luís Vicente encerra tour em Ponte de Lima
O trompetista português Luís Vicente tem-se destacado pela sua intensa atividade ao longo da última década.

O festival Percursos da Música em Ponte de Lima acolheu ontem, 22 de julho, o trompetista Luís Vicente, desta vez em formato quarteto, encerrando com esta formação a sua tour por terras lusas.

O trompetista português Luís Vicente tem-se destacado pela sua intensa atividade ao longo da última década, desenvolvendo música livre ou composta, mas sempre intrigante e atraente. Eclético e versátil, o compositor e instrumentista dá-se entre apresentações solo ou formações em trio ou quarteto, tendo levado a palco importantes colaborações. É com base na relação de partilha que Luís Vicente convidou o extraordinário contrabaixista e figura incontornável da referência na história do jazz, Luke Stewart, norte-americano que é uma figura central na cena nova-iorquina e foi recentemente destacado como um dos músicos jazz mais influentes da sua geração.

Em palco, com Luís Vicente e Luke Stewart, juntou-se a formação com a qual Vicente tem tocado e gravado desde 2015: John Dikeman, reconhecido saxofonista norte-americano a residir em Amesterdão e com quem o português tem construído uma frutuosa relação artística; e Onno Goevart, jovem baterista holandês e figura já recorrente nos palcos do nosso país, que vimos ao lado de músicos de reconhecido mérito como Rodrigo Amado e Gonçalo Almeida.

Nesta digressão, Luís Vicente preparou um reportório especial. Explorando um arrojado caminho de criação, o exímio trompetista e talentoso compositor experimentou, propôs e inventou a melodia como ponto de partida para uma sinergia que se pautará pela liberdade. Um concerto que certamente ficará na memória dos assistentes.

O festival que começou no passado dia 13 de julho com Dead Combo, conta com programação regular, com concertos todos os dias até 8 de agosto, sempre às 22h na expolima em Ponte de Lima.

Partilhar Artigo: