Revista Rua

2020-02-18T12:19:59+00:00 Descobrir, Radar, Viagens

Macedo de Cavaleiros promove o primeiro Entrudo Chocalheiro com selo da UNESCO

Carnaval mais tradicional de Portugal espera mais de 40 mil visitantes
©D.R.
Redação
Redação18 Fevereiro, 2020
Macedo de Cavaleiros promove o primeiro Entrudo Chocalheiro com selo da UNESCO
Carnaval mais tradicional de Portugal espera mais de 40 mil visitantes

O Município de Macedo de Cavaleiros acolhe de 22 a 25 de fevereiro a primeira edição do Entrudo Chocalheiro com o selo da UNESCO, depois de as “Festas de Inverno: Carnaval de Podence” terem sido classificadas como Património Cultural Imaterial da Humanidade. Durante quatro dias, a aldeia de Podence acolhe o Carnaval mais genuíno de Portugal, num evento onde são esperados mais de 40 mil visitantes e uma receita que pode rondar os três ou quatro milhões de euros para o distrito.

“Esperamos, como é normal, um aumento significativo do número de visitantes, tendo em conta todo o protagonismo que a classificação como Património Cultural Imaterial da Humanidade conferiu ao Entrudo Chocalheiro”, frisa o presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros, Benjamim Rodrigues.

©D.R.

Organizado pela Associação Grupo Caretos de Podence, com a colaboração da Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros, da União de Freguesias de Podence e Santa Combinha e do Instituto Português do Desporto e Juventude, o programa do “Entrudo Chocalheiro” contempla passeios e visitas ao Geopark Terras de Cavaleiros; Geocruzeiros na Albufeira do Azibo; a Ronda das Tabernas, com 25 espaços aderentes em Podence; o Pregão Casamenteiro; a Queima do Entrudo; o Desfile de Marafonas; e o Festival do Grelo, que conta com a adesão de 26 restaurantes do concelho.

“Não faltam motivos para vir a Podence festejar aquele que é, de facto, o Carnaval mais genuíno de Portugal”, sustenta Benjamim Rodrigues. O autarca promete quatro dias de muita animação, além, claro, de assistir à promoção da cultura ancestral das festas carnavalescas que continua a ser preservada pelos Caretos de Podence.

Partilhar Artigo: