Revista Rua

2018-12-10T14:58:45+00:00 Ao Volante, Atelier

Mercedes-Benz EQC

Generation EQ - Um novo rumo no futuro da Mercedes
D.R.
Redação
Redação10 Dezembro, 2018
Mercedes-Benz EQC
Generation EQ - Um novo rumo no futuro da Mercedes

O primeiro elétrico da Mercedes surge como SUV e foi apresentado em 2016 no Salão de Paris. O veículo definitivo irá ser produzido em Bremen, a partir de 2019.

Este primeiro elétrico da marca germânica apresenta-se com umas dimensões bastantes generosas. Segundo o fabricante, o EQC tem um comprimento de 4,76 metros (o I-Pace tem 4,68 m e o Model X 5,05 m), o que o coloca entre o SUV tradicionais GLC (4,68 m) e GLE (4,81 m).

Em termos mecânicos, o EQC, apresentado aqui na versão 400 4Matic, monta dois motores de 150 kW (204 cv), um à frente e o segundo atrás, o que garante um total de 408 cv. Esta potência coloca o EQC 400 ao nível do GLC AMG 63, com motor 4.0 V8 de 476 cv. Perde cerca de 70 cv na potência máxima, mas obtém esse valor muito mais cedo e sempre pode usufruir de muito mais força, pois o SUV eléctrico anuncia um binário de 765 Nm, bem acima dos 650 Nm da versão desportiva a gasolina.

A alimentar os dois motores está uma bateria de 80 kWh e 650 kg – e não de 70 kWh como a que equipava o protótipo –, com a marca a incrementar a capacidade para fazer frente à concorrência e assegurar uma autonomia decente. Assim, o EQC 400 anuncia 450 km de autonomia.

Com uma velocidade máxima de 180 km/h e a capacidade de atingir 100 km/h em 5,1 segundos, o EQC 400 anuncia ainda um peso de 2.425 kg, acima dos 2.000 kg do GLC 63 AMG e dos 2.175 kg do GLE. Para recarregar as baterias, o EQC pode-se ligar a uma wallbox de 7,4 kW, ou a um sistema de carga rápida (até 110 kW), o que lhe garante ir de 10 a 80% em 40 minutos.

O interior do primeiro elétrico da Mercedes apresenta um painel digital configurável de 21 polegadas e ecrãs táteis OLED que substituem todos os botões, manivelas mecânicas e até os espelhos retrovisores que tomam agora a forma de câmaras.

O preço base do EQC será de 80 mil euros, podendo atingir os 120 mil euros.

Partilhar Artigo:
Fechar