Revista Rua

2020-02-21T10:50:08+00:00 Atelier, Moda

Moda sustentável: as marcas portuguesas para conhecer e usar em 2020

A palavra "sustentabilidade" está na moda. Mas que exemplos podemos usar no nosso dia a dia?
Ballūta
Maria Inês Neto
Maria Inês Neto9 Janeiro, 2020
Moda sustentável: as marcas portuguesas para conhecer e usar em 2020
A palavra "sustentabilidade" está na moda. Mas que exemplos podemos usar no nosso dia a dia?

Quando “sustentabilidade” surge como uma das palavras mais em voga, significa que está na hora de readaptarmos os nossos hábitos de consumo e modos de vida a favor do meio ambiente e das suas necessidades emergentes. Numa tentativa de conhecer as novidades no setor da moda, percorremos as várias iniciativas de marcas portuguesas que têm vindo a apostar fortemente em práticas mais conscientes e benéficas para a preservação do planeta.

A indústria da moda é uma das mais poluentes no mundo – para além dos plásticos e dos restantes produtos poluidores -, principalmente desde a crescente corrente do fast-fashion, que pressupõe que os produtos são fabricados, consumidos e descartados, literalmente, num reduzido espaço de tempo. O que acontece a seguir? Estes produtos são depositados em aterros, onde permanecem durante uma infinidade de tempo até serem totalmente decompostos, libertando para a atmosfera uma preocupante quantidade de resíduos tóxicos, para além da enorme quantidade de água que é gasta na produção de uma simples peça de roupa. Sabia que para produzir apenas uma t-shirt é necessário consumir mais de dois mil litros de água?

A capacidade do planeta para suportar esta necessidade está a esgotar-se a cada minuto, pelo que as indústrias que se revelam mais poluentes têm vindo a tentar encontrar soluções mais viáveis para a redução do seu impacto ambiental. Quando aplicamos as práticas de sustentabilidade à indústria da moda, falamos em conceitos como: uso de materiais 100% recicláveis, processos de fabrico de baixo consumo de água, tecidos pouco poluentes e durabilidade das peças (para evitar que as mesmas deixem de ser funcionais ao fim de pouco tempo).

A escolha das matérias-primas dá o arranque para o caminho que cada marca pretende traçar na indústria da moda. Neste sentido, selecionamos algumas marcas portuguesas que destacam práticas sustentáveis de produção e criação dos seus produtos.

Perff Studio

Perff Studio

Com um carácter moderno, uma imagem de luxo e uma qualidade incomparável, a Perff Studio tem vindo a destacar-se no panorama das marcas de active wear e de functional fashion. Mas não é só pelas peças irreverentes e desejáveis que a marca é reconhecida. A durabilidade, o uso de materiais recicláveis e as práticas de produção mais conscientes têm provado que o futuro da Perff Studio se alinha cada vez mais com a preservação do planeta.

Näz 

A Näz é uma marca portuguesa, na qual a sustentabilidade ocupa o núcleo de tudo o que nela acontece. Na parte da produção das peças – maioritariamente neutras, minimalistas e com cortes simples – não é utilizada água nem entram resíduos tóxicos, privilegiando o uso de excedentes, contribuindo para a redução do impacto ambiental e da pegada de carbono (em pelo menos 30%). Desta forma, a marca acredita que o reaproveitamento daquilo que já existe é uma excelente forma de criar produtos. Também os materiais utilizados para a produção de tecidos e malhas ecológicas, feitas de fibras orgânicas, são sustentáveis, destacando a escolha do algodão orgânico, do linho e do cupro – que resulta do aproveitamento de restos de algodão. A marca pode ser conhecida online e na concept store em Lisboa.

Daniela Ponto Final

A criadora por detrás desta marca, Daniela, partilha na descrição do seu site que tenta fornecer a combinação perfeita entre tecidos usados com novos, criando um produto fresco, moderno e ecológico. O ponto de partida para a criação das peças, nomeadamente na seleção dos materiais, inicia-se com a questão: O que fazer com o que já existe? Neste sentido, encontramos uma vasta seleção de produtos, roupas, acessórios e até objetos domésticos, onde a principal premissa passa por reaproveitar os tecidos e materiais já existentes em vez de os descartar.

Descubra todas as propostas na loja online.

Ballūta

Uma marca portuguesa que nasceu com um propósito: produzir calçado vegan. Desenhada e produzida em Portugal, a Ballūta oferece modelos de sapatos pensados para a mulher contemporânea, jovem, cosmopolita e, acima de tudo, atenta ao que a rodeia. Nesta marca é preservada uma preocupação ambiental, sendo que todo o processo de produção das peças é feito através de materiais ecologicamente selecionados, recorrendo a técnicas tradicionais e mantendo o seu compromisso com a sustentabilidade.

Buzina

Inspirada na mulher real e contemporânea, a Buzina apresenta-se como uma marca portuguesa de moda feminina, com peças exclusivas, diferentes e versáteis, destacando uma política de sustentabilidade que acompanha cada coleção. Desenhadas por Vera Fernandes, todas as peças têm um tamanho único, sendo que a produção recupera a matéria-prima de fábricas parceiras, que é depois utilizada para o fabrico da roupa, maximizando recursos e evitando ao máximo o desperdício. Conheça a Buzina no site oficial da marca.

Zouri

A Zouri é uma marca portuguesa que se destaca pela reutilização de lixo plástico. Criada em Braga, é nas praias de Esposende que estes resíduos poluentes são recolhidos para depois serem reaproveitados para a produção dos modelos de calçado da Zouri, juntamente com outros materiais ecológicos e sustentáveis. Por detrás da criação desta marca não está apenas um conceito, mas um movimento. A marca conseguiu unir um grupo de 600 voluntários de instituições locais, ONGs e escolas da região, em torno de uma missão de limpeza da costa portuguesa. Este movimento resultou na remoção de cerca de uma tonelada de plástico das praias, em apenas um ano. Conheça mais informações sobre a Zouri no site oficial da marca e acompanhe as iniciativas desenvolvidas.

Cuscuz

A Cuscuz é uma marca portuguesa sustentável de acessórios de moda e de design. Por detrás desta marca está um pai e uma filha que, juntos, decidiram dar mais valor às técnicas de handmade, transmitindo valores que assentam em duas ideias base: o upcycling, que consiste no processo de reaproveitamento criativo de matéria-prima que já não é utilizada, e o slow movement, que se define como um processo de criação mais lento para cada produto. Desta forma, surgem óculos de sol e brincos, feitos em madeira que foi reaproveitada, produzidos artesanalmente. Na Cuscuz as peças são únicas, intemporais, personalizáveis e gender-free (unissexo), onde a qualidade sobrepõe a quantidade de produção.

Nae

A Nae (No Animal Exploitation) é uma marca portuguesa de calçado vegan que sugere uma alternativa mais justa, onde não existe exploração animal e se preserva o meio ambiente. A marca não se concentra apenas no uso de materiais naturais e ecológicos, mas também aposta no design, conforto e na qualidade dos produtos. Conheça os produtos da Nae no site da marca.

Partilhar Artigo: