Revista Rua

2019-12-23T10:51:50+00:00 Gastronomia, Sabores

Não diga a ninguém…mas entrevistámos o Casal Mistério!

O casal de bloggers que se esconde por trás de receitas e críticas gastronómicas está em entrevista à RUA.
©Maria Midões para Casal Mistério
Maria Inês Neto23 Dezembro, 2019
Não diga a ninguém…mas entrevistámos o Casal Mistério!
O casal de bloggers que se esconde por trás de receitas e críticas gastronómicas está em entrevista à RUA.

Com mais de 1 milhão de visualizações mensais e milhares de seguidores nas redes sociais, por detrás deste blog está um casal curioso e apaixonado que percorre as iguarias do nosso país com a intenção de provar as diferentes cozinhas, os sabores mais exóticos e os pratos incomparáveis.

Quando se juntam em casa escrevem sobre aquilo que experienciaram, numa perspetiva de crítica gastronómica, independente e objetiva. Falam do bom, do mau e do péssimo. Fazem roteiros de norte a sul (alguns também lá fora) e dizem-nos onde ficar, onde comer e o que é imperdível. Lançaram três livros, sendo que o último, As 99 Melhores Receitas do Casal Mistério, já conta com uma segunda edição, depois do sucesso de vendas da primeira.

Esta partilha garantiu-lhes, por três vezes consecutivas, o prémio Blog do Ano, na categoria de Culinária. Ele cozinha, ela viaja e juntos… fazem do mistério o melhor da vida.

Conheça o Casal Mistério.

©Casal Mistério

Voltando ao início desta aventura, como é que tudo começou? O que é que vos motivou a criar o blog?

Ele: Em 2013, estávamos os dois a almoçar num sítio que até gostávamos de ir, mas o salmão que estávamos a comer veio muito seco. Lembrámo-nos que podíamos criar um blog de crítica mistério e independente, de forma a que não nos reconhecessem quando fôssemos a algum restaurante e nos servissem tal e qual como servem as pessoas comuns no dia a dia. O objetivo é sermos clientes anónimos para que possamos contar da melhor forma cada experiência, que será a mais próxima da que as pessoas têm nesse sítio que partilhamos.

Ela: A nossa ideia é exatamente essa, sermos tratados exatamente da mesma forma que são tratados os clientes normais. Sabemos que, obviamente, se o restaurante sabe que vai lá um crítico gastronómico vai ter outro cuidado com a qualidade e a apresentação e é por isso que achamos interessante fazer algo anónimo.

Têm alguma preferência por uma alimentação mais saudável ou gostam de experimentar um pouco de tudo?

Ela: Ele é muito mais saudável do que eu e sempre teve uma alimentação mais equilibrada. Come hidratos, mas também muitas saladas. Eu não, sempre fui uma desgraça! (risos) Por causa do nosso projeto, passamos a vida a experimentar muita coisa, pelo que é impossível manter uma dieta.

Ele: Eu adoro comer um pouco de tudo. Desde comida muito saudável até comida mais calórica. O que eu faço é: quando a comida que experimentamos não é nada de especial ou é algo que não é de perder a cabeça, eu como de forma mais moderada, para depois poder exagerar à vontade.

Ela: Aqui em casa procuramos manter uma alimentação mais saudável por causa dos nossos filhos, apesar de, às vezes, também gostarmos de lhes fazer as vontades e lá vem uma tarte de Nuttela para todos. Mas a nossa alimentação é cada vez mais cuidada.

Ele: Outra coisa muito importante é praticar desporto e procurar um equilíbrio.

©Maria Midões para Casal Mistério

O que é que o vosso público mais gosta de ler?

Ele: As pessoas adoram ler receitas e dicas para fazerem em casa, mas também gostam muito de ler críticas aos restaurantes, especialmente quando são restaurantes muito bons ou, então, muito maus. As receitas, por exemplo, nós vamos desde as mais light até às mais calóricas e é engraçado ver as pessoas a lerem as diferentes receitas com o mesmo agrado, porque, no fundo, os nossos leitores acabam por gostar tanto de equilíbrio como nós.

Ela: Também adoram os roteiros pelo país, porque é algo muito útil e um conteúdo mais completo. Temos roteiros por regiões e damos dicas sobre onde dormir, comer ou o que fazer em certas cidades e as pessoas gostam muito.

Gostaríamos de conhecer um pouco sobre esta segunda edição do BrunchVilla, que aconteceu no Porto. O que é que procuram com este conceito? Qual é o objetivo?

(risos) Ela: Para ser sincera, a ideia foi toda dele. Cá em casa adoramos brunches e aos fins de semana gostamos muito de fazer almoços tardios com ovos e panquecas. Quando começamos a pensar no conceito, já estava a proliferar uma quantidade enorme de restaurantes de brunch no Porto e em Lisboa, o que é impressionante. Como somos fãs do conceito pensamos: “Porque não criar uma espécie de um mercado de gastronomia com diversas opções para experimentar um brunch?”

Ele: No fundo, a ideia passa por juntar no mesmo espaço e à mesma hora os melhores restaurantes de brunch, aqueles que nós gostamos mais e que permita às pessoas experimentar um pouco de cada um e fazerem elas próprias o seu brunch. Tínhamos também muita vontade de ter um contacto mais direto com os nossos leitores e achamos que era uma excelente forma, porque permite-nos andar anonimamente, falar com as pessoas e conhecê-las. Isso para nós é muito importante.

Ela: Fizemos tudo como qualquer cliente. Comprámos os nossos bilhetes, escolhemos o nosso brunch e sentámo-nos ao lado das pessoas. Foi muito engraçado.

Na descrição do vosso blog dizem: “ele cozinha, ela viaja”. Podem contar-nos um pouco da dinâmica por detrás do blog?

(risos) Ele: É isso mesmo. Eu cozinho, ela viaja.

(risos) Ela: Não é nada disso, eu vou explicar. Na verdade, é ele quem cozinha e nem me deixa aproximar do fogão. Eu não tenho jeito nenhum para cozinhar, mas adoro comer e escolher ingredientes e posso mesmo dizer que sou perita a escrever receitas para os outros fazerem. Como adoro comer, por norma sei que ingredientes faz mais sentido juntar. Na gestão do blog, nós dividimo-nos um pouco. As receitas escrevemos em conjunto, mas, por norma, ele faz as críticas a restaurantes e eu aos hotéis e é por isso que dizemos que ele cozinha e eu viajo (risos).

Por falar em viajar, exploram muito o país. Gostam de conhecer os recantos de Portugal, tanto a nível gastronómico como turístico?

Ele: Gostamos imenso, porque Portugal tem sítios maravilhosos. Também viajamos fora do país e partilhamos no nosso blog, mas antes de as pessoas irem lá para fora deveriam conhecer bem o nosso país, porque tem recantos inacreditáveis.

Ela: Ainda há pouco fizemos um roteiro e ficámos deslumbrados. Portugal tem sítios lindíssimos ainda por descobrir. Adoramos fazer isso e os leitores gostam muito de ler, porque também são sítios mais acessíveis, mais perto, o que torna mais interessante o conteúdo.

O que é que esperam para os próximos tempos?

(risos) Ele: Nós esperamos mistério. Queremos continuar a inovar, a fazer coisas diferentes e que nos possamos aproximar cada vez mais dos nossos leitores.

Ela: Já temos muitas ideias, mas para já ainda são misteriosas.

Partilhar Artigo: