Revista Rua

2022-01-14T15:23:51+00:00 Cultura, Teatro

No Escuro viaja com os mais novos pelo desconhecido no Centro Cultural de Vila Flor

No Escuro arranca em Guimarães com muitas perguntas destinadas aos mais novos, maiores de três anos: Onde é que mora o escuro? Onde é que ele está quando não o estou a ver? Será que ele pode falar connosco?
 © Bruno José Silva
Diana Ferreira14 Janeiro, 2022
No Escuro viaja com os mais novos pelo desconhecido no Centro Cultural de Vila Flor
No Escuro arranca em Guimarães com muitas perguntas destinadas aos mais novos, maiores de três anos: Onde é que mora o escuro? Onde é que ele está quando não o estou a ver? Será que ele pode falar connosco?

O espetáculo de teatro No Escuro é uma criação de Raimundo Cosme, produzida pela Plataforma285 em colaboração com A Oficina e apresenta-se no Centro Cultural de Vila Flor entre 17 e 25 de janeiro. Trata-se de uma viagem às escuras, numa exploração ao centro do desconhecido em que toda a ajuda é necessária e faz-se acompanhar por uma Micro Conferência e uma Formação para professores.

No Escuro arranca em Guimarães com muitas perguntas destinadas aos mais novos, maiores de três anos: Onde é que mora o escuro? Onde é que ele está quando não o estou a ver? Será que ele pode falar connosco? Quantos monstros cabem numa sala escura? Este espetáculo, que menciona estrelas, vórtices e buracos negros, nasce de uma investigação juntos das crianças, para descobrir a resposta a todas estas perguntas e tantas outras.

Raimundo Cosme é responsável pela direção artística e interpretação da peça, cujo texto é partilhado pelo próprio e por Conan Osiris, que assume ainda a sonoplastia do espetáculo. A peça conta também com vídeo e cenografia de Mariana Gomes, assistida nesta segunda área por Raquel Melgue. Os figurinos estão ao encargo de Mariana Sá Nogueira e a luz de Sara Garrinhas. No Escuro é uma coprodução d’A Oficina juntamente com São Luiz Teatro Municipal, A Oficina, Teatro-Cine Torres Vedras e Teatro Aveirense.

Ainda antes e após a sua apresentação ao público em geral (onde se incluem naturalmente as famílias) no dia 23, No Escuro é apresentado em treze ocasiões a público escolar e de instituições de Guimarães (de 17 a 20, a 24 e 25 de janeiro), proporcionando e ampliando as oportunidades de centenas de crianças estabelecerem contacto com esta misteriosa criação.  De mãos dadas com esta criação, decorre às 17h uma Micro Conferência que reúne o criador Raimundo Cosme, a professora e ativista Ariana Furtado, o ilustrador Gonçalo Viana e o público.  Nos dias 18 e 19 de janeiro, às 19h, realiza-se uma formação para professores, que se traduz numa sessão de trabalho com Raimundo Cosme acerca do processo de construção de No Escuro.

Partilhar Artigo: