Revista Rua

2018-10-17T16:14:07+01:00 Cultura, Outras Artes

Novas exposições no CIAJG em Guimarães

No dia 20 de outubro, às 18h, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) inicia o seu terceiro e último ciclo expositivo de 2018, com exposições de João Cutileiro e José de Guimarães.
Exposição Cutileiro. João Cutileiro, Londres, final da década de 50 ©João Cutileiro
Redação17 Outubro, 2018
Novas exposições no CIAJG em Guimarães
No dia 20 de outubro, às 18h, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) inicia o seu terceiro e último ciclo expositivo de 2018, com exposições de João Cutileiro e José de Guimarães.

Com curadoria de Nuno Faria e Filipa Oliveira, a exposição Constelação Cutileiro homenageia a duradoura e ampla influência que o escultor João Cutileiro teve na arte portuguesa dos anos 1960 a 1990. O escultor é um dos mais singulares artistas portugueses do século XX, tendo desenvolvido um trabalho que marcou a paisagem artística e cultural em Portugal. João Cutileiro, ao trabalhar com materiais como o cimento fundido, o bronze, o ferro soldado, o gesso ou o mármore corroído com ácido, abriu um novo modo de encarar a prática escultórica em Portugal. As suas obras foram expostas em diferentes continentes, sendo que a sua primeira exposição individual foi feita quando tinha 14 anos.

Exposição Cutileiro. Bravo, Cutileiro e Lapa, em Lagos, 1968 ©João Cutileiro

Neste ciclo expositivo apresenta-se também Da dobra e do corte, um conjunto de 170 peças de José de Guimarães, quase todas inéditas. A mostra reúne obras em cartão, incluindo maquetas de trabalhos públicos projetados e construídos em Portugal e no estrangeiro, dando ao grande público uma ideia muito clara da dimensão processual e experimental do trabalho de uns dos principais artistas plásticos portugueses de arte contemporânea. O trabalho de José de Guimarães conta com uma vasta e notável obra na pintura, escultura e outras atividades criativas. o artista plástico é um dos mais galardoados a nível nacional, tendo muitas das suas obras expostas em museus europeus, bem como nos Estados Unidos da América, Brasil, Canadá, Israel e Japão.

Em dezembro junta-se uma exposição de desenho de Rui Chafes, uma luminosa revelação de um imenso e denso universo de fantasmas e formas. As exposições estarão no CIAJG até fevereiro de 2019, sendo possível visitá-las de terça a domingo, das 10h às 13h e das 14h às 19h. Aos domingos de manhã, a entrada é gratuita.

Partilhar Artigo: