Revista Rua

2019-03-25T14:37:18+00:00 Gastronomia, Sabores

O Guilty Avenida tem novidades… verdadeiramente tentadoras!

Less guilt, more foodporn é o lema do Guilty Avenida, que tem agora nova decoração e uma ementa de perder o juízo!
Redação
Redação25 Março, 2019
O Guilty Avenida tem novidades… verdadeiramente tentadoras!
Less guilt, more foodporn é o lema do Guilty Avenida, que tem agora nova decoração e uma ementa de perder o juízo!

Depois do Guilty Parque nas Nações, no piso térreo do Tivoli Oriente, o chefpreneur Olivier da Costa surpreende novamente com a renovação do Guilty Avenida, na Rua Barata Salgueiro. Mantendo a sua autenticidade, num espaço versátil e arrojado, o Guilty Avenida apresenta agora novas sugestões de ementa, nova decoração e um novo conceito de Guilty Hour, das 18h às 19h30.

Começamos pela apresentação do espaço, que já é bem conhecido dos lisboetas: o Guilty Avenida é um espaço moderno, perfeito para um almoço de negócios, um jantar com a família ou um convívio entre amigos. As refeições são uma verdadeira tentação: as sugestões começam com os Mexican Appeal Nachos, com queijo cheddar, sour cream, guacamole e pico de gallo, seguindo com massa LasciviousFagottini de pera e queijo com molho de champanhe ou um hambúrguer Shameless, com 200gr de carne, burrata, tomate caseiro assado, pesto e pancetta crocante. As pizzas em formato XXL continuam na carta. No fim da refeição, cedendo à tentação, experimente Melted Indulgence, um petit gatêau acompanhado de um mini Magnum ou mini corneto, ou uma Sweet Temptation, uma pizza de marshmallow, banana e doce de leite.

Com o bom tempo a bater à porta, o Guilty Avenida resolveu apresentar uma opção ideal para as tardes depois do trabalho: a Guilty Hour, das 18h às 19h30, um conceito que envolve uma mesa preenchida por cocktails, nachos, carpaccios e outros pratos para dividir.

Nas novidades do Guilty Avenida está também o Sports Bar, um conceito pensado para os amigos verem os jogos das modalidades preferidas enquanto saboreiam os mais variados guilty pleasures.

Partilhar Artigo: