Revista Rua

2021-03-10T09:35:33+00:00 Cinema, Cultura

O Sítio da Mulher Morta, de José Carlos de Oliveira, estreia sexta-feira na RTP

"O Sítio da Mulher Morta" é o único do projeto realizado pelo produtor e realizador José Carlos de Oliveira.
©D.R.
Redação10 Março, 2021
O Sítio da Mulher Morta, de José Carlos de Oliveira, estreia sexta-feira na RTP
"O Sítio da Mulher Morta" é o único do projeto realizado pelo produtor e realizador José Carlos de Oliveira.

O Sítio da Mulher Morta, – produzido por Ricardo Pugschitz de Oliveira e realizado por José Carlos de Oliveira, – inserido no projeto Trezes, vai estrear nesta sexta-feira, dia 12, às 23h na RTP1.

Da ambiciosa coleção de telefilmes, da produtora Marginalfilmes, inspirados em narrativas dos grandes escritores nacionais, O Sítio da Mulher Morta é o único do projeto realizado pelo produtor e realizador José Carlos de Oliveira.

Com base no conto homónimo de Manuel Teixeira-Gomes (1860-1941), trata-se de uma novela erótica em torno da memória efabulada de uma personagem feminina, e o seu efeito na vida morna das rotinas de um casal; o conceito do erotismo como impulso absoluto, arrasador, um contrarromantismo que redunda num outro romantismo. É uma história de desejo e traição, de paixão e morte, com uma imensa beleza singular.

Segundo José Carlos de Oliveira, Diretor da Marginalfilmes: “A escolha da realização do ‘O Sítio da Mulher Morta’ tem a ver com a atração emotiva que a escrita de Manuel Teixeira-Gomes exerce sobre o meu imaginário, nomeadamente no que toca às novelas eróticas. No meu entender, as artes devem ser provocatórias; diria que este era o conto que eu tinha de filmar.”

“Foi um grande desafio e uma enorme responsabilidade realizar uma adaptação de um tão excelente escritor. Queremos conseguir transportar os espectadores para dentro da narrativa, transpondo-os para os comportamentos das personagens principais e fazendo-os sentir o que estas estão a sentir”, acrescenta ainda o famoso cineasta.

Produzido por José Carlos de Oliveira e Ricardo Pugschitz de Oliveira, o projeto Trezes é transmitido semanalmente, e tem como objetivo contribuir para o crescimento e consolidação da relação dos públicos com a literatura e o cinema portugueses.

O projeto Trezes reúne 13 grandes autores portugueses dos últimos 200 anos, desde Alexandre Herculano a Rui Zink, com 13 realizadores nacionais, levando até ao ecrã 13 telefilmes, cada um deles sobre um conto da nossa literatura.

Partilhar Artigo: